Postagem em destaque

CONPORTOS ANUNCIA A DATA DA 17ª EDIÇÃO DO CURSO ESPECIAL DE SUPERVISOR DE SEGURANÇA PÚBLICA PORTUÁRIA – CESSP

O período de inscrição será de 17 de julho a 21 de agosto de 2017 Na última quarta-feira (12) a Comissão Nacional de Segurança Públi...

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

0

GOLPISTA É RECONHECIDO EM CRUZEIRO E FOGE


Helicóptero águia da Polícia Militar participou das buscas pelo fugitivo

Estelionatário correu após se deparar com vítima no Terminal de Passageiros Marítimos Giusfredo Santini, em Santos
Conhecido em diversos estados brasileiros por aplicar golpes financeiros, o estelionatário Daniel Furtado Squilino, de 37 anos, movimentou a manhã de ontem no Terminal de Passageiros Marítimos Giusfredo Santini, em Santos. Reconhecido pelo familiar de uma de suas vítimas em uma viagem a bordo do navio MSC Splendida, o golpista fugiu a pé assim que a embarcação atracou no Concais.
Uma operação com policiais civis, militares e guardas portuários foi montada nas imediações do terminal de passageiros e da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), onde o criminoso inicialmente se escondeu e depois escapou.
Dono de diversas identidades, Squilino, ou Daniel Habib’s, fez várias vítimas no País se dizendo sócio-proprietário de uma famosa rede de restaurantes. Com boa conversa, o estelionatário tem as mulheres como o seu alvo preferido. E isso lhe rendeu o apelido de Dom Juan do Crime.
E foi o golpe aplicado contra uma comerciante, em São Paulo, no ano de 2014, que quase o colocou preso no Porto de Santos. Na ocasião, Squilino foi ao estabelecimento da vítima afirmando ser amigo de um funcionário da Receita Federal que havia apreendido um container com mercadorias do mesmo tipo que ela vendia na loja.
“Ele ofereceu os produtos com um preço abaixo de mercado e a vítima achou interessante. Inicialmente pagou R$ 50 mil. O golpista mostrava fotos do container carregado. Ao ver a comerciante empolgada, ele alegou que um problema burocrático exigia mais R$ 30 mil para a liberação e ela pagou”, explicou a delegada Martha Vergine, da Delegacia de Atendimento ao Turista.
Esbanjador, o Dom Juan do Crime usava o dinheiro obtido com os golpes para impressionar amigos e namoradas. E quis o destino que em um desses programas de luxo ele encontrasse o parente da comerciante. Ao ter certeza de que era o estelionatário, o familiar telefonou para a vítima, que ontem foi ao Concais.
Ao descer do navio com a namorada, Squilino deu de frente com a comerciante. Imediatamente, pulou as grades do terminal e o muro da Codesp. Só depois disso a vítima foi à delegacia apresentar queixa. Buscas foram feitas, mas o golpista não foi achado.
Levada à delegacia, a namorada alegou que nada sabia sobre os crimes. “As pessoas precisam parar de acreditar em promessas muito vantajosas. Isso é golpe”, acrescenta a delegada Martha.




*Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                                                                                                                                
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES