Postagem em destaque

GUARDA PORTUÁRIA APREENDE COCAÍNA NO PORTO DE SANTOS

O contêiner onde a droga estava escondida tinha como destino o Porto de Algeciras, na Espanha. Dois elementos foram presos em flagrant...

sábado, 12 de março de 2016

0

TRÊS SÃO PRESOS PELA PF POR NARCOTRÁFICO INTERNACIONAL NO PORTO DE SANTOS




Dois eram funcionários de um terminal de contêineres por onde a droga era escondida e embarcada em navios com destino à Europa
Mais três pessoas foram presas pela Polícia Federal acusadas de envolvimento no tráfico internacional de drogas no Porto de Santos. Entre elas, dois funcionários de um terminal marítimo, que não só auxiliavam no transporte de cocaína, como no transbordo para contêineres que seriam embarcados em navios de carga com destino a países da Europa.
O trio, segundo as investigações que ocorreram em conjunto com a Receita Federal, pertencia à quadrilha na qual também tinha como integrantes dois guardas portuários, presos em janeiro depois que câmeras de monitoramento do Fisco, no cais santista, flagraram bolsas com a droga sendo escondidas em uma viatura oficial. Eles tiveram a prisão temporária de 30 dias prorrogada por igual período.
Desta vez, os que trabalhavam no cais santista atuavam no operacional de um terminal de contêineres localizado na Margem Direita do Porto. Isto é, a dupla, de 27 e 29 anos, lidava diretamente com as caixas metálicas que ficam armazenadas no pátio antes de serem embarcadas. A participação, no esquema, entretanto, era de colaborar com a movimentação da cocaína pelo cais.
"Eles estão relacionados ao transporte da droga entre um veículo e a viatura da Guarda, mais especificamente no transbordo", explicou o delegado Ciro Tadeu Moraes, do Núcleo Especial de Polícia Marítima (Nepom) da Polícia Federal. Ele não informou detalhes, uma vez que as investigações ainda estão em andamento para identificar outros envolvidos.
O terceiro detido, de acordo com o delegado, não tinha ligação direta com o Porto de Santos. O acusado tem 34 anos, trabalhava no ramo de reformas, e também não teve o nome divulgado para não atrapalhar o andamento do inquérito, que ainda está aberto. Como os demais, ele auxiliava no transporte o no transbordo das bolsas com a cocaína.
As prisões temporárias de 30 dias, decretadas pela Justiça, ocorreram entre a semana passada e esta, e visam desmantelar uma quadrilha que atua no cais santista para exportar cocaína. A droga é produzida em países da América Latina e entra ilegalmente por fronteiras terrestres no Brasil. O material atravessa o País e chega a Santos, onde é embarcada em navios.
A expectativa do delegado responsável pelo Nepom é que mais envolvidos sejam identificados e presos já nas próximas semanas. "Estamos investigando outras pessoas", garante. "À medida que descobrimos uma forma de contrabandear a droga, outras vão surgindo e nós também estamos atentos a isso", explica o delegado da Polícia Federal.
A última grande apreensão de cocaína no cais santista ocorreu na mesma semana em que os guarda portuários foram presos, em janeiro. Já se passaram dois meses e, por isso, os agentes federais investigam possíveis novos modos da operação das quadrilhas, uma vez que não há apenas uma organização criminosa atuando no complexo portuário.
Sucessivas operações, que resultaram na localização de quase 1,5 tonelada de cocaína no final do último ano, podem ter despertado para outras formas de lidar com a droga no Porto de Santos pelos criminosos. Por isso, a Polícia e a Receita Federais triangulam informações com autoridades de outros países que, eventualmente, recebam carregamentos ilegais.
Das apreensões recentes, os guardas foram os primeiros a serem presos como resultado dos trabalhos de investigação. A Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) informou que o contrato dos dois foi suspenso, assim como o pagamento dos salários. No entanto, a Autoridade Portuária afirmou acompanhar o andamento do processo Justiça para tomar uma decisão definitiva.

  
* Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                                                                                                                                                                               
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.
                                                                                                                                                                                 
COMENTÁRIOS

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.
                                                                                                                                       

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES