Postagem em destaque

PF FLAGRA PORTUÁRIOS COM PACOTES DE COCAÍNA NO CORPO PARA EMBARQUE EM NAVIO

Trabalhadores do Porto de Santos tentaram levar carregamento até navio atracado no cais, que foi cercado pela Guarda Portuária. Tablete...

domingo, 4 de setembro de 2016

0

COMANDANTE DE NAVIO MORRE EM VIAGEM À SANTOS




O Cap San Nicolas deixou o Porto de Le Havre, na França, no dia 19 do mês passado

O comandante do navio porta-contêineres Cap San Nicolas, de bandeira portuguesa, morreu no último domingo, durante a viagem do navio em direção a Santos. De origem alemã, Peter Piotraschke tinha 59 anos e morava na Cidade. O corpo será cremado na região e enviado à Alemanha.
O Cap San Nicolas deixou o Porto de Le Havre, na França, no dia 19 do mês passado. E seguiu em direção a Santos, onde chegou na última quinta-feira, para o descarregamento de 2.700 contêineres e o embarque de outros 1.800. A operação aconteceu no Tecon, na Margem Esquerda (Guarujá).
No último domingo, Piotraschke não saiu de sua cabine para tomar o café da manhã, como costumava fazer. Alguns tripulantes estranharam, mas decidiram não incomodar. Já no final da tarde, a imediata alemã Wiedau Anke bateu na porta por diversas vezes. Ela prestou depoimento na Capitania dos Portos de São Paulo (CPSP) e informou que recorreu a chefe de máquinas Schreier Katja, que também tentou contato com o comandante da embarcação. Sem sucesso, as duas decidiram arrombar a porta.
A imediata e a chefe de máquinas encontraram Piotraschke morto, em cima da cama, às 18 horas. O cadáver já apresentava rigidez e frieza, mas não tinha marcas de agressão, contou Wiedau. Não há indícios de que outra pessoa tenha entrado na cabine do comandante do navio.
O Cap San Nicolas atracou no Porto às 15h30 da última quinta-feira. O corpo de Piotraschke foi removido e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Santos.
De acordo com a Aliança Navegação, a agência marítima responsável pela embarcação no cais santista, o corpo do comandante será cremado nos próximos dias. Esta foi uma decisão da família, que vive na Alemanha, para onde serão enviadas as cinzas.
Residência
Ainda segundo a agência de navegação, Piotraschke era alemão, mas mantinha uma residência em Santos. Com sua morte, um outro comandante, que também reside na Cidade, foi convocado para assumir o posto.
A Capitania dos Portos de São Paulo abriu um Inquérito Administrativo dos Fatos da Navegação (IAFN) para apurar as circunstâncias da morte. O prazo para a conclusão dessa investigação é de 90 dias.
Como já foram colhidos os depoimentos, o navio deve deixar o Porto hoje. A embarcação segue viagem para o Porto de Paranaguá (PR).


* Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                                                                                                                          
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.
                                                                                                                                                
COMENTÁRIOS

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES