Postagem em destaque

NOVO COMANDO NA GUARDA PORTUÁRIA DO RIO DE JANEIRO

Capitão reformado da Polícia Militar, Hugo, já comandou a Guarda Portuária em outra oportunidade No dia seis de setembro, o presid...

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

0

PORTO DE SANTOS REALIZA SUPERSIMULADO DE COMBATE A INCÊNDIO


A Guarda Portuária, que é sempre a primeira a chegar nos sinistros na área portuária, participou como coadjuvante
 (Foto: reprodução TV Tribuna)

Exercício aconteceu no pátio do Terminal de Contêineres da Margem Esquerda do complexo

O Porto de Santos realizou, na manhã desta terça-feira (13), o maior simulado de combate a incêndio de sua história. O exercício aconteceu no pátio do Terminal de Contêineres (Tecon), da Santos Brasil, na Margem Esquerda do complexo, em Guarujá, representando um vazamento de produto tóxico com princípio de incêndio, seguido de explosão.
Etapa inicial simulou uma explosão seguida de incêndio, deixando duas vítimas. Foto: Carlos Nogueira
Equipes do Corpo de Bombeiros de três cidades, da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp, a Autoridade Portuária), de órgãos ambientais e da própria instalação, administrada pela Santos Brasil, participaram do exercício, que também contou com o apoio da embarcação de combate a incêndio Governador Fleury. A ação, que contou com o envolvimento de 20 órgãos, teve como objetivo avaliar o tempo de resposta em atendimentos de emergência para identificação de dificuldades a serem sanadas.
Para o simulado e atendimento aos acidentes, o Porto de Santos foi dividido em sete áreas, de acordo com a localização geográfica e tipos de carga. O objetivo foi fazer com que as ações acontecessem de forma coordenada, de acordo com a proximidade entre os terminais e tipo de carga, facilitando a definição das melhores estratégias para a solução de problemas advindos de acidentes.
Em outra etapa, bombeiros combatem o incêndio no contêiner com produto químico. Foto: Carlos Nogueira
A parte prática do simulado começou às 10h40, com o vazamento de um produto químico, armazenado em um contêiner. Primeiro, ele foi movimentado até uma pilha de armazenagem. Depois, foi colocado em contato com outros produtos, o que desencadeou uma explosão e um incêndio. A simulação também contou com o resgate de duas vítimas: o motorista de um caminhão e um operador de RTG (guindaste que movimenta o contêiner no pátio).
Inicialmente, equipes de emergência do próprio terminal atenderam aos supostos feridos. Diante da gravidade da ocorrência, houve o chamado ao Corpo de Bombeiros, ao mesmo tempo em que o Plano de Auxílio Mútuo (PAM) foi mobilizado. O incêndio também foi combatido pela embarcação Governador Fleury, que captou água do mar.
Embarcação Governador Fleury auxiliou no combate ao incêndio, bombeando água. Foto: Carlos Nogueira
Ações de segurança
De acordo com o presidente da Companhia Docas do Estado de São Paulo, José Alex Oliva, o simulado foi o primeiro de uma série de ações que o Porto de Santos está adotando para aprimorar a segurança das operações. 
Ao final do exercício, por volta das 12h20, representantes do Corpo de Bombeiros, Codesp e Defesa Civil fizeram uma avaliação do simulado. "Estamos dando uma reposta proativa à sociedade. Esse simulado mostra que há integração e sintonia, mas precisamos melhorar mais. O trabalho de avaliação será feito pela Codesp. A equipe técnica vai se debruçar nos fatos e, a partir daí, fazer um novo plano. Esta ação não acaba aqui, estamos apenas iniciando o trabalho”.
Conforme o major do Corpo de Bombeiros, Daniel Tenório, com base no simulado, foi possível verificar quais são as deficiências do órgão. “Toda vez que ocorre um incidente de grande suporte, a quantidade de água usada é muito grande. Esse simulado serve para que saibamos as dificuldades e as necessidades de ocorrências como essa”, comenta o major, que acredita que ainda é precoce numerar as dificuldades enfrentadas pela corporação. Ainda segundo ele, “aproveitamos o simulado para treinar o serviço integrado de emergência dos bombeiros. Mas é precoce numerar quais as dificuldades, isso será objeto de análise posterior”.
A ideia da realização do simulado surgiu através do Plano de Auxílio Mútuo (PAM) do Porto de Santos, coordenado pelo Codesp e que reúne terminais, as prefeituras da região, o Corpo de Bombeiros e órgãos ambientais.  O PAM é acionado para o atendimento conjunto a ocorrências de emergência no Porto e áreas adjacentes que possam causar danos a pessoas, ao patrimônio e meio ambiente.
Grandes incêndios
Recentemente, o Porto foi o cenário de dois grandes incêndios, que envolveram carregamentos químicos ou explosivos. Em abril do ano passado, tanques do terminal retroportuário da Ultracargo, na Alemoa, em Santos, foram destruídos pelas chamas. O sinistro levou nove dias para ser controlado e foi considerada a maior ocorrência deste tipo no País.
Já em janeiro deste ano, no terminal retroportuário da Localfrio, na Margem Esquerda (Guarujá) do complexo marítimo, os bombeiros tiveram dificuldade para combater o incêndio devido à falta de dados sobre as cargas consumidas pelas chamas. 


Veja abaixo a matéria da TV Tribuna:


* Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                                                                                                                          
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.
                                                                                                                                                
COMENTÁRIOS

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES