Postagem em destaque

NOVO COMANDO NA GUARDA PORTUÁRIA DO RIO DE JANEIRO

Capitão reformado da Polícia Militar, Hugo, já comandou a Guarda Portuária em outra oportunidade No dia seis de setembro, o presid...

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

0

CODESP É AUTUADA EM R$ 50 MIL POR MAU ARMAZENAMENTO DE GASES TÓXICOS


Guarda Portuária mantém vigilância 24 horas do armazém onde estão armazenados os cilindros com gases tóxicos

Fiscalização da Cetesb na semana passada resultou na punição à estatal do cais santista

Uma fiscalização da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) no Armazém 11 do Porto de Santos, na região do Valongo, onde estão 115 cilindros de gases tóxicos, gerou mais uma punição à Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp). A estatal que administra o cais santista foi multada em R$ 50 mil pelas condições do local de armazenamento.
A vistoria aconteceu na semana passada, quando técnicos da agência ambiental fizeram monitoramento da atmosfera interna do prédio com um detector de gases tóxicos e inflamáveis. A equipe da Cetesb não constatou vazamentos no momento da visita, mas determinou que a Autoridade Portuária adote medidas imediatas para prevenir acidentes que possam provocar danos aos cilindros.
Além da multa, a Cetesb determinou que a Codesp deve, em cinco dias, a partir do recebimento da correspondência com a notificação, adotar medidas para prevenir eventos que possam provocar danos à integridade dos cilindros armazenados e apresentar relatório sobre o que foi feito, além de um plano de contingência com as ações previstas no caso de vazamento destes gases. O órgão estadual ainda deu o prazo de 15 dias para que a Docas apresente um plano de trabalho e o cronograma da destruição dos gases.
Esta é a segunda vez que a Cetesb autua a Codesp pelo mesmo motivo. A primeira autuação custou R$ 25 mil aos cofres da estatal.
O Grupo de Atuação Especial de Defesa do Meio Ambiente (Gaema) do Ministério Público Estadual também abriu inquérito para apurar o caso. Os órgãos ligados ao Meio Ambiente e os prefeitos de Santos e Cubatão devem ser ouvidos na próxima semana sobre o assunto.
Descarte
No último encontro com a Codesp, o Gaema solicitou que a responsável pelo complexo portuário enviasse, até o dia 7 de agosto, estudos de quatro possibilidades de áreas onde a destruição poderia acontecer: Base Aérea de Santos, Ilha de Bagres, uma pedreira ou em alto-mar.
Sete cilindros contêm gases explosivos e 108, gases inflamáveis. Por isso, a maneira mais segura de descartar as mercadorias seria a queima dos componentes. Entre as cargas, está a fosfina, altamente tóxica e usada para erradicar pragas.
Os produtos foram descobertos em um armazém há cerca de dois anos por técnicos da área de Meio Ambiente da Codesp. A estimativa é que de os cilindros estejam no local há 20 anos. Mesmo aparentando bom estado, pelo tempo que permaneceram esquecidos, os cilindros perderam a garantia de controle de suas válvulas.


* Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                                                                                                                         
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                                                           
                                                                                   COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES