Postagem em destaque

PF FLAGRA PORTUÁRIOS COM PACOTES DE COCAÍNA NO CORPO PARA EMBARQUE EM NAVIO

Trabalhadores do Porto de Santos tentaram levar carregamento até navio atracado no cais, que foi cercado pela Guarda Portuária. Tablete...

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

0

RISCO DE ACIDENTE COM CONTÊINERES RONDA TRÂNSITO NA REGIÃO


Baixada Santista não é a única que registra acidentes deste tipo
No início deste mês, um contêiner caiu de uma carreta que trafegava no bairro Macuco, em Santos, durante a madrugada. De acordo com a Guarda Portuária, o condutor seguia em direção à Ponta da Praia, quando o contêiner se soltou do veículo e caiu. Não houve feridos no acidente.
A Região não é a única a registrar este tipo de ocorrência. Em julho de 2015, um contêiner caiu de um caminhão na Avenida Brasil, no Rio de Janeiro. Também não houve feridos e a operação de retirada do contêiner levou mais de duas horas.
Já em 2012, em Manaus, um contêiner que estava sendo transportado por um caminhão tombou e caiu em cima de um carro. O condutor do veículo, de 49 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu.
A Baixada Santista tem um trânsito intenso de caminhões devido às operações portuárias. Por isso, a Reportagem questionou a Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp, a Autoridade Portuária) para saber como é realizada a operação que prende o contêiner ao caminhão, quem fiscaliza esse procedimento e quais medidas são tomadas para evitar que mais acidentes como os descritos aconteçam e possam ter consequências mais ­graves.
Segundo a Codesp, a operação de travar o contêiner no veículo é de responsabilidade do caminhoneiro e a fiscalização de trânsito dentro dos limites do Porto Organizado é realizada através da Guarda Portuária.
“As operações verificam, dentre outros itens, se o veículo trafega com o contêiner travado, com o objetivo de prevenir acidentes como o citado”, afirma o órgão.
Já a Companhia de Engenharia de Trafego (CET) disse que oferece apoio operacional às ações da Codesp na área portuária e no restante do perímetro.
Também são realizadas juntamente com a PM, blitze visando à fiscalização do acionamento adequado de lockers (travas de segurança).
Sindicam confirma que responsabilidade de travar contêiner é do caminhoneiro. Segundo o presidente do Sindicato dos Caminhoneiros da Baixada Santista (Sindicam), Alexsandro Viviani, a operação de travar o contêiner é mesmo do caminhoneiro e que a fiscalização durante a operação só é mais severa quando o contêiner está cheio.
“O motorista está ciente disso e da responsabilidade dele, caso aconteça um acidente ocasionado pela falta das travas. Andar com contêiner solto é perigoso não só para o trânsito, mas o próprio condutor”, explica Rodrigo.
Ele diz que quando acontece um acidente, quem apura as causas é a Polícia Militar e caso seja confirmado que a caixa metálica estava solta, o motorista é multado em mais de R$ 1 mil por locker (são quatro) e responde juridicamente.
“Existem dois tipos de acidentes com contêineres em trânsito. Um deles é causado quando a transportadora não acondiciona de forma correta a mercadoria e ela acaba se mexendo podendo causar o tombamento do caminhão, mas sem a soltura da caixa. Já o outro tipo é quando o contêiner cai do caminhão pela falta de trava”, detalha o ­presidente.


* Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                                                                                                                         
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                                                            
                                                                                   COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES