Postagem em destaque

ANGPB BUSCA TREINAMENTOS PARA A GUARA PORTUÁRIA JUNTO AO SIPRON

A reunião teve o objetivo de apresentar as dificuldades da Guarda Portuária na segurança dos produtos de Classe 7 (materiais radioativo...

quarta-feira, 15 de agosto de 2018

0

TRAFICANTES INVADEM NAVIO NA BARRA DO PORTO DE SANTOS PARA EMBARCAR DROGA



Foram encontradas 41 bolsas pretas, contendo 1.322 kg de cocaína
No domingo (12), homens armados invadiram o navio ‘Grande Francia’, de bandeira italiana, ancorado no Fundeadouro 4, localizado na Barra, a 15 quilômetros do acesso ao Porto de Santos, no litoral de São Paulo, enquanto aguardava liberação para atracar no cais santista.
Os invasores foram flagrados depois das 2h por parte da tripulação, que estava acordada e se refugiou no passadiço (sala de comando e controle). Os marinheiros perceberam pelo menos quatro homens com armas em punho e avisaram o capitão.

"Imediatamente quando percebeu a situação, o comandante disparou o alarme de pânico e trancou o passadiço. O aviso serviu de alerta para os demais tripulantes também se trancarem onde estavam", explicou a delegada da Polícia Federal, Luciana Fuschini.
A tripulação, refugiada em diversos compartimentos a bordo, pediu socorro enquanto a invasão ocorria. O capitão solicitou, em canal aberto de rádio, ajuda às autoridades brasileiras, e alertou os oficiais das demais embarcações no entorno sobre o que estava acontecendo.
Os tripulantes não conseguiram ver o que os invasores fizeram a bordo durante aproximadamente 2h. Os criminosos fugiram da mesma maneira que chegaram ao navio: em uma embarcação rápida de alumínio, de cinco metros de comprimento.
Comunicação tardia
Foto: Divulgação

A comunicação tardia da ocorrência às autoridades e a agitação do mar, com ondas de mais de 2,5 metros de altura, impediram uma operação ofensiva ao navio.  De acordo com a Polícia Federal, as equipes tiveram a confirmação dos fatos após a fuga dos criminosos.
A Praticagem de São Paulo, responsável por coordenar as manobras dos navios ao cais, atendeu ao pedido de socorro e acionou as autoridades assim que ouviu o alerta de emergência. A Polícia Federal informou que somente confirmou a ocorrência, oficialmente, às 4h50. O Grupamento de Patrulha Naval da Marinha recebeu o pedido de apoio às 6h.
"Fizemos a análise de risco para saber o que poderia ser feito para garantir a segurança daquela tripulação. Pessoalmente, mantive contato com o comandante, via telefone, que demonstrou estar assustado, mas afirmou que todos a bordo estavam bem e seguros", afirmou a delegada da Polícia Federal, Luciana Fuschini.
O comandante do recém-ativado Grupamento de Patrulha Naval Sul-Sudeste, capitão-de-fragata Carlos Marden Soares Pereira da Silva, informou que, após ser comunicado pela Polícia Federal sobre o ocorrido, mobilizou militares para o Aviso-Patrulha 'Barracuda'. Eles ficaram de prontidão no cais da Marinha.
"Às 6h, já não havia mais necessidade de ir a bordo do 'Grande Francia'. Estávamos prontos para apoiar as forças de segurança em uma eventual ida ao navio, mas o capitão informou que os invasores já não estavam mais a bordo". Segundo ele, a embarcação da Marinha estava em condições para enfrentar o mar agitado.
No amanhecer e ciente de que não havia mais nenhum clandestino a bordo, o capitão informou às autoridades brasileiras que havia localizado dois contêineres abertos e revirados. Até então, não se sabia se tinha sido uma ação de roubo ou tentativa de contrabando.
O navio estava sem previsão para atracar no Porto de Santos, mas foi autorizado para entrar no cais às 16h. Ele foi escoltado por militares no Aviso-Patrulha 'Barracuda' até o cais do Saboó, na Margem Direita, onde foi vistoriado pela Polícia Federal e pela Receita Federal.
Localização da droga
A busca da droga ocorreu no navio atracado no cais do Saboó ( Foto: Reprodução TV Trinuna)

"Verificamos, na verdade, que os contêineres abertos e revirados eram uma distração para todos. Em outros dois contêineres, embarcados no Porto de Zárate, na Argentina, tendo como destino final o Porto de Antuérpia, na Bélgica, foram encontradas 41 bolsas pretas, contendo 1.202 tabletes de cocaína, algumas ainda molhadas [pelas ondas ou chuva], totalizando 1.322 kg de da droga. A carga, composta por amendoim acondicionado em big bags de exportadores diferentes, foi contaminada”, conta Luciana.
As autoridades federais acreditam que o grupo criminoso foi a bordo após lançar uma corda com um gancho amarrado. Eles utilizaram uma abertura na parte frontal do navio, que possui as laterais seladas, já que o cargueiro (do tipo Ro-ro) é destinado, principalmente, ao transporte de veículos.
Outro caso
Na terça-feira (7), câmeras flagraram quando narcotraficantes içaram 1,2 toneladas de cocaína ao navio "Grande Nigéria", durante a madrugada. Trata-se também de uma embarcação da Grimaldi, e que estava no mesmo local para o qual o ‘Grande Francia’ foi destinado.
"Ainda é cedo para afirmamos, mas é certo que os casos podem estar ligados e ser a mesma quadrilha atuando. Eles tentaram despistar a ação da polícia levando a droga até o mar, mas conseguimos localizar e apreender, mais uma vez", fala a delegada da Polícia Federal.
Nas duas ocorrências, ninguém foi preso. Um inquérito também foi aberto para apurar a identidade dos envolvidos.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                           
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                          

                   COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES