Postagem em destaque

GREVE DOS GUARDAS PORTUÁRIOS NO RIO É CANCELADA APÓS DETERMINAÇÃO DA JUSTIÇA PARA MANTER ESCALA DE TRABALHO

  Nível de Proteção do porto chegou a ser elevado para 2 No dia 14, quinta feira, o Sindicato dos Trabalhadores nos Serviços Portuários do...

LEGISLAÇÕES

terça-feira, 28 de setembro de 2021

0

FRAUDE NA IMPORTAÇÃO DE COMBUSTÍVEIS PELO PORTO DE SANTOS

 

 Foto: Reprodução/TV Tribuna

Receita lavra auto de infração de mais de R$ 2 bi

Para garantir a execução fiscal, a Justiça bloqueou combustíveis, contas bancárias, imóveis e carros de luxo a pedido da Procuradoria da Fazenda Nacional.

A Receita Federal lavrou um auto de infração de R$ 2,06 bilhões contra uma grande empresa internacional sediada em São Paulo. Conforme o órgão, a organização teria utilizado uma pequena distribuidora de combustíveis para importar, por meio do Porto de Santos, derivados de petróleo sem o devido pagamento de tributos.

Essa empresa trata-se de uma trading, que é uma organização que visa a facilitação do processo de importação e exportação de mercadorias entre negociantes em países distintos. De acordo com a Receita Federal, além de ocultar quem era a real importadora da carga, o esquema buscou favorecer a empresa, uma vez que a distribuidora conseguiu, na Justiça, liminar para obter prazo maior para o pagamento dos tributos relacionados à importação.

Segundo a Receita, a distribuidora nunca havia atuado no comércio exterior e só trabalhava com etanol. Após obter a liminar, foram realizadas mais de 200 importações, com valor total declarado de R$ 1,24 bilhão.

Porém, mesmo após o vencimento do prazo dilatado, os tributos não foram pagos e deixaram de ser recolhidos R$ 309,12 milhões em PIS/Cofins e Cide-Importação. A liminar foi então revogada e a Justiça determinou o bloqueio das cargas que viessem a ser importadas para garantir o pagamento dos tributos. A distribuidora, porém, parou de realizar importações.

A pedido da Procuradoria Regional da Fazenda Nacional (PRFN) em São Paulo, a Justiça já determinou a indisponibilidade dos bens de todos os contribuintes envolvidos e de empresas que blindavam o patrimônio deles. Além do sujeito passivo principal, há mais cinco responsáveis pela infração, sendo um deles sócio oculto.

Segundo a Receita Federal, foram bloqueados combustíveis armazenados em Santos, R$ 2,75 milhões em contas bancárias, bens imóveis e 12 veículos, incluindo carros de luxo, como uma Lamborghini, um Jaguar, um Volvo e dois Audis.

SAIBA MAIS: FAZENDA ESTADUAL E ANP INVESTIGAM IRREGULARIDADES NO SETOR DE COMBUSTÍVEIS NO PORTO DE SANTOS


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.      

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos. Caso não tenha conta no Google, entre como anônimo mas se identique no final do seu comentário.