Noticias e artigos em tudo que envolve a segurança nos portos do Brasil

Postagem em destaque

AUTORIDADE PORTUÁRIA DE SANTOS PUBLICA EDITAL DE CONCURSO PARA A GUARDA PORTUÁRIA

As inscrições serão aceitas durante os dias 1º de abril a 06 de maio. A data prevista para a prova é 23 de junho A Autoridade Portuária de...

LEGISLAÇÕES

quarta-feira, 6 de setembro de 2023

0

CURSO NACIONAL DE SUPERVISOR DE SEGURANÇA PORTUÁRIA FOI REALIZADO EM PARANAGUÁ

Solenidade de abertura - Foto: Claudio Neves/Portos do Paraná

O curso, promovido pela Conportos, contou com a participação de 132 profissionais do País inteiro

A 22ª edição do Curso Especial de Supervisor de Segurança Portuária (CESSP), promovido pela Comissão Nacional de Segurança Pública nos Portos, Terminais e Vias Navegáveis (Conportos) foi realizado em Paranaguá, no litoral do Paraná, no período de 28/08 à 01/09.

O curso, reconhecido pelo MEC, abrange 40 horas de aprendizado e, nesta edição, teve a participação de 132 profissionais de todo o Brasil, divididos em três turmas.

Com atividades práticas e teóricas, eles foram treinados para prevenir e lidar com ameaças à segurança, como assaltos, terrorismo, contrabando e roubo de cargas, além de incidentes como incêndios, explosões e ataques.

SSP ou PFSO

“O supervisor de segurança portuária (SSP ou PFSO em inglês) é um profissional fundamental para esse setor. Baseado na prevenção, e com uso de recursos próprios da empresa ou instituição, ele tem função híbrida. É um ente vinculado a uma instalação portuária pública ou privada, mas com um conjunto de responsabilidades”, explica o delegado da Polícia Federal, Marcelo João da Silva, presidente da Conportos.

Marcelo João da Silva, presidente da Conportos - Foto: Claudio Neves/Portos do Paraná

De acordo com ele, os profissionais receberam treinamento baseado no Código Internacional para Segurança de Navios e Instalações Portuárias (ISPS Code, na sigla em inglês). “Foram abordadas questões relacionadas às diretrizes da norma internacional de segurança para controle de acessos e monitoramento, um tratado do qual o Brasil é signatário e que prevê a certificação das instalações portuárias para que elas estejam devidamente autorizadas a participar do comércio marítimo internacional”, informa.

Toda a organização do curso foi realizada pela Guarda Portuária (GPort) do Porto de Paranaguá, administrada pela empresa pública Portos do Paraná, com o apoio da comunidade portuária. “Quando participei do curso em 2019, propusemos esse evento para Paranaguá porque já era um anseio da comunidade e um evento inédito na cidade”, disse Cesar Kamakawa, gerente da GPort.

  Cesar Kamakawa, gerente da Guarda Portuária (GPort) - Foto: Claudio Neves/Portos do Paraná

Segundo ele, a realização do curso em Paranaguá contou com apoio da Associação dos Terminais do Corredor de Exportação de Paranaguá, Cattalini, Coamo, TCP e DVS Segurança.

Todos os alunos receberam treinamento teóricos na Isulpar e também participaram de visitas técnicas em terminais do Porto de Paranaguá.

A TCP foi uma das sedes do treinamento

O Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP) foi uma das sedes do evento. Os participantes de várias partes do Brasil exploraram a central de comando de emergência. Eles puderam ver em tempo real as imagens transmitidas pelas 400 câmeras de monitoramento do terminal e conhecer todo o avançado sistema de vigilância. Além disso, tiveram a oportunidade de percorrer as áreas operacionais, onde foram introduzidos às várias práticas de segurança, como scanners para fiscalização de cargas, 13 postos de vigilância armada e um sistema de alarme sofisticado para prevenir invasões.

         A TCP foi uma das sedes do treinamento - Foto: Divulgação TCP

“Para nós, é uma honra sermos selecionados para receber os alunos, pois sabemos da importância das demandas de segurança em um terminal portuário. Já para os estudantes é fundamental conhecer a aplicação do Código Internacional para Segurança de Navios e Instalações Portuárias (o ISPS Code), implementado aqui no terminal. O ISPS Code garante a nossa visão ampla de segurança em toda a área portuária”, explica o gerente de saúde, segurança do trabalho, meio ambiente e patrimonial, Kayo Zaiats

O presidente da Conportos, Marcelo João da Silva, também considera a visita ao terminal uma etapa essencial para o curso. “Ter o contato com uma instalação, que vivencia o desafio da segurança portuária em seu cotidiano é muito importante para que, posteriormente, eles consigam replicar toda a teoria que eles aprenderam em sala de aula nos seus estados de origem”, destaca Silva.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.      

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos. Caso não tenha conta no Google, entre como anônimo mas se identique no final do seu comentário e insira o seu e-mail.