Noticias e artigos em tudo que envolve a segurança nos portos do Brasil

Postagem em destaque

OPERAÇÃO CONJUNTA DA GUARDA PORTUÁRIA E POLÍCIA CIVIL PRENDE HOMEM APONTADO COMO INTEGRANTE DO COMANDO VERMELHO

  Ele tinha um mandado de prisão preventiva pelo crime de associação para o tráfico de drogas Na noite da sexta-feira (26/01), a Guarda Po...

LEGISLAÇÕES

quinta-feira, 7 de setembro de 2023

0

PF PARTICIPA DE OPERAÇÃO INTERNACIONAL QUE DESMANTELOU UMA REDE INTERNACIONAL DE TRÁFICO DE DROGA

 

Operação levou à detenção de um dos principais líderes da organização criminosa e de 2,7 toneladas de cocaína

Autoridades de vários países desmantelaram uma organização criminosa (ORCRIM) internacional de tráfico de droga, o Cartel dos Balcãs, que se dedicava ao envio de grandes quantidades de cocaína da América do Sul para a Europa, designadamente do Brasil, divulgada na última sexta-feira (01/09) pela Europol.

A operação denominada Opatija, liderada pela Sérvia, foi realizada no dia 24 de agosto e envolveu autoridades do Brasil, Croácia, França, Polónia, Portugal, Espanha e Eslovénia, apoiada pelo Centro de Análise e Operações Marítimas – Narcóticos (MAOC-N), com a coordenação da Agência da União Europeia para a Cooperação Policial (EUROPOL).

Prisão

Os investigadores identificaram um cidadão sérvio como um dos principais líderes da ORCRIM, que foi então designado como Alvo de Alto Valor (HVT). As ações de aplicação da lei visaram este HVT sérvio, bem como cinco dos seus principais aliados, fundamentais para o funcionamento contínuo das operações do cartel de droga. Eles organizavam as operações de remessa por meio de plataformas de comunicação criptografadas.  

Apreensões

Foram realizadas 15 buscas domiciliares e 2,7 toneladas de cocaína foram apreendidas. Outras apreensões incluem: dois veículos de luxo, relógios de luxo e mais de 550 000 euros em dinheiro. Grande número de contas bancárias e imóveis bloqueados durante a investigação financeira em curso.

Investigação

Em janeiro de 2022, o Departamento de Belgrado da Polícia Criminal Sérvia iniciou uma investigação sobre este cartel, suspeito de estar envolvido no tráfico de grande quantidade de cocaína da América do Sul para a UE. As atividades de aplicação da lei contra esta rede estenderam-se às autoridades de toda a UE e de outros países, resultando numa grande investigação internacional coordenada pela Europol. A organização visada logo foi suspeita de organizar remessas de cocaína de várias toneladas do Brasil para a UE.

A inteligência operacional apontou que os líderes de nacionalidade ucraniana e checa viajaram várias vezes para Cabo Verde ou outros locais na África Ocidental para preparar o seu navio para operações de contrabando. Informações operacionais recentemente descobertas revelaram que a embarcação estava localizada no Brasil. Isto permitiu que as autoridades brasileiras e espanholas, apoiadas pelo MAOC-N, monitorizassem de perto os seus movimentos.

A Europol facilitou o intercâmbio de informações e prestou apoio analítico contínuo à investigação. O desenvolvimento da inteligência revelou uma rede completa e coberta operando em continentes e países. A Europol facilitou a coordenação entre as autoridades nacionais e enviou um perito a Belgrado no dia da ação para apoiar os investigadores no terreno. A Europol também facilitou o envio de dois investigadores sérvios para colaborarem com as autoridades espanholas durante as buscas ao navio apreendido.

Grupo de Trabalho Operacional do Cartel dos Balcãs

A derrubada de três ferramentas de comunicação criptografadas usadas por criminosos, nomeadamente Encrochat, Sky ECC e Anom, deu às autoridades internacionais uma visão sem precedentes sobre as redes criminosas e como elas funcionam. Uma tendência descoberta foi o importante papel que as redes criminosas, compostas em grande parte por cidadãos de países da região dos Balcãs, desempenham no comércio global de cocaína.

A Europol criou o Grupo de Trabalho Operacional do Cartel dos Balcãs para dar uma resposta a esta ameaça. O Grupo de Trabalho Operacional reúne países da região dos Balcãs, da UE e de todo o mundo, para que possam combater eficazmente estas redes criminosas sob a liderança de membros com laços estreitos com a região.

Autoridades Participantes

Participaram da operação as seguintes autoridades: Brasil: Polícia Federal (Polícia Federal), Croácia: Polícia Nacional (Služba kriminaliteta droga/PNUSKOK - Policijski nacionalni ured za suzbijanje korupcije i organiziranog kriminaliteta), França: Polícia Nacional (Police Nationale / OFAST - Office anti-stupéfiants) e Direcção Geral das Alfândegas (Direction Générale des Douanes / DNRED - Direction nationale du renseignement et des enquêtes douanières), Polónia: Gabinete Central de Investigação da Polícia (Centralne Biuro Śledcze Policji), Portugal: Polícia Judiciária (Polícia Judiciária), Sérvia: Direcção de Polícia Criminal (Управа криминалистичке полиције, Полицијска управа за град Београд), Eslovénia: Gabinete Nacional de Investigações (Nacionalni Preiskovalni Urad) e Espanha: Polícia Nacional (Policía Nacional).

Opatija  

Opatija significa “abadia” em croata (Comunidade dirigida por abade).

Veja abaixo o vídeo da operação divulgado pela Europol:



A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.      

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos. Caso não tenha conta no Google, entre como anônimo mas se identique no final do seu comentário e insira o seu e-mail.