Postagem em destaque

CONHEÇA O CÓRTEX, SISTEMA DE VIGILÂNCIA DO GOVERNO QUE INTEGRA DE PLACA DE CARRO A DADOS DE EMPREGO

  O Córtex também possui acesso em poucos segundos a diversos bancos de dados com informações sigilosas Sem alarde, o Ministério da Justiç...

LEGISLAÇÕES

terça-feira, 19 de outubro de 2021

0

PF DESMANTELA NO PARANÁ ESQUEMA DE LAVAGEM DE DINHEIRO DO TRÁFICO INTERNACIONAL DE DROGAS

 

Os envolvidos movimentaram mais de R$ 24 milhões em suas contas bancárias

A Polícia Federal (PF) deflagrou no dia 6 de outubro a Operação Maasari, que teve como objetivo desarticular um esquema de lavagem de dinheiro proveniente do tráfico internacional de drogas.

Os envolvidos investigados movimentaram mais de R$ 24 milhões em suas contas bancárias, sem que tivessem declarado capacidade financeira que justificasse o montante. Na ação, cerca de 20 policiais federais deram cumprimento a quatro mandados de busca e apreensão, sendo dois em Curitiba/PR e dois em Ponta Grossa/PR.

O trabalho foi um desmembramento da Operação Beirute, deflagrada pela Polícia Federal em 2014. Ela desmantelou uma organização criminosa com ramificações em diversos países. Na ocasião, foi constatado que o grupo investigado atuava na exportação de cocaína da América do Sul para os continentes europeu, africano e asiático.

Entre os envolvidos, está um libanês residente no Jardim Social, em Curitiba, apontado como financiador das atividades ilícitas e responsável pela intermediação com traficantes asiáticos e libaneses.

As investigações revelaram que tal indivíduo constituiu uma estrutura formada por empresas fictícias e seus respectivos sócios, tendo como propósito operacionalizar a lavagem dos recursos oriundos do tráfico internacional de drogas.

Verificou-se que os investigados movimentaram mais de R$ 24 milhões em suas contas bancárias durante o período apurado, grande parte através de transações em espécie e operações estruturadas (denominadas comumente de “smurfing”), bem como investimentos e aquisição de bens, tudo isto sem capacidade econômica e financeira declaradamente compatível, havendo também indícios de interposição das pessoas físicas e jurídicas para fins de ocultação dos bens e valores.

Os investigados poderão responder pelo crime de lavagem de dinheiro, com penas que podem variar de 3 a 10 anos para cada ato de lavagem.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.      

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos. Caso não tenha conta no Google, entre como anônimo mas se identique no final do seu comentário.