Postagem em destaque

GREVE DOS GUARDAS PORTUÁRIOS NO RIO É CANCELADA APÓS DETERMINAÇÃO DA JUSTIÇA PARA MANTER ESCALA DE TRABALHO

  Nível de Proteção do porto chegou a ser elevado para 2 No dia 14, quinta feira, o Sindicato dos Trabalhadores nos Serviços Portuários do...

LEGISLAÇÕES

segunda-feira, 11 de outubro de 2021

0

RECEITA FEDERAL APREENDE 484 KG DE COCAÍNA NO PORTO DE SANTOS

 

Droga estava oculta em um carregamento de três mil sacas de açúcar com destino ao Porto de Antuérpia, na Bélgica

A atuação da Receita Federal do Brasil (RFB) no Porto de Santos frustrou, no dia 1º de outubro, a tentativa de envio ao exterior de, aproximadamente, 484 kg de cocaína.

A droga estava oculta em um carregamento de três mil sacas de açúcar acondicionadas em seis contêineres, cujo destino seria o Porto de Antuérpia, na Bélgica.

O sucesso da apreensão é decorrência da Gestão de Riscos promovida pela Receita Federal, com análise das operações de exportação, utilização de imagens de escâneres e do mais novo cão de faro da Unidade.

Trata-se de Uruk, um pastor-belga-malinois, treinado no Centro Nacional de Cães de Faro da Receita Federal do Brasil (CNCF K9 RFB), localizado em Vitória, no estado do Espírito Santo. Uruk chegou à Santos no dia 21 de setembro e iniciou seu trabalho nessa operação.

Com a chegada do mais novo integrante, a RFB do Porto de Santos passou a contar com três cães de faro: Uruk, Dexter e Dara.

Os animais passam por uma seleção rigorosa, sendo treinados de quatro a seis meses, quando são apresentados ao odor de substâncias como cocaína, crack, maconha, skank, haxixe, LSD e ecstasy. Os odores são associados a brinquedos, geralmente uma bolinha de tênis.

Como responsável pelo controle aduaneiro no País, a Receita Federal busca assegurar o equilíbrio entre a facilitação do comércio internacional e a segurança aduaneira, garantindo que as cargas não sejam utilizadas como meio para o cometimento de ilícitos.

A apreensão da droga, além de tirá-la de circulação, confere materialidade para uma futura condenação criminal.

A Polícia Federal (PF) prosseguirá com as investigações, e a troca de informações entre as instituições será importante para a definição da abertura de um novo inquérito policial ou a complementação de outros que se encontram em andamento.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.      

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos. Caso não tenha conta no Google, entre como anônimo mas se identique no final do seu comentário.