Postagem em destaque

CDRJ É CONDENADA A PAGAR DANOS MORAIS POR NÃO RENOVAR O PORTE DE ARMAS DE UM GUARDA PORTUÁRIO

  O magistrado assinalou que, ao proceder assim, a CDRJ expôs a vida e a integridade física do trabalhador a risco A Companhia Docas do Ri...

LEGISLAÇÕES

sábado, 5 de fevereiro de 2022

0

FANTÁSTICO MOSTRA COMO AGIA O 'AQUAMAN DO CRIME', MERGULHADOR EXPERIENTE A SERVIÇO DE TRAFICANTES DE DROGAS

 

Ele foi contratado pela quadrilha de Marcos Camacho, o Marcola, para coordenar o envio de cocaína para a Europa

Joaquín Francisco Gimenez tem 34 anos nasceu em Las Palmas, nas Ilhas Canárias, na Espanha. Ele é conhecido como "aquaman do crime", por conta das suas habilidades embaixo d’água. É mergulhador e sócio de uma empresa em Madri, que atua na área de transporte marítimo e construção naval.

Nos últimos dois anos, o espanhol passou a vir com frequência ao Brasil. Segundo a Polícia Federal (PF), ele foi contratado pela quadrilha de Marcos Camacho, o Marcola, para coordenar o envio de cocaína para a Europa. De que forma? Usando a sua experiência em estrutura de navios e em mergulhos em alto mar.

“Ele tinha ferramentas apropriadas. Ele tinha um equipamento razoável e ele tinha o principal que era o conhecimento para fazer esse mergulho”, diz o agente da Polícia Federal Rogério Lages.

Para escapar de um flagrante, os traficantes costumam agir de madrugada, já que a visibilidade é baixa, o mar está calmo e as condições do tempo são favoráveis à navegação. A polícia levou o Fantástico até o local onde os navios ficam ancorados, e onde o "aquaman do crime" mergulhava. Havia 47 navios ancorados na madrugada em que o Fantástico esteve no Porto de Vitória.

De acordo com as investigações, o "aquaman do crime" entrava na água e a primeira coisa que fazia era tentar encontrar a chamada "caixa de mar" da embarcação.

“São compartimentos grandes que tem abaixo da linha d’água, são responsáveis pela captação da água pro navio, pra geradores, para motores, pra resfriamento. Ela tem um gradil justamente pra evitar que sejam sugados objetos grandes que possam interferir no funcionamento do navio”, relata Rogério Lages.

A Polícia Federal investiga se o espanhol conseguiu embarcar a droga em navios que saíram de pelo menos dois portos, o de Vitória e o de Santos.

Na reportagem em vídeo você vai ver:

  • Imagens feitas por mergulhadores da Polícia Federal, durante buscas por drogas;
  • Áudios dos criminosos durante a ação;
  • Que a quadrilha tinha um levantamento minucioso das rotas de casa navio;
  • Que o mergulhador colocava anilhas para os pacotes de droga não boiarem.

O "aquaman do crime" conseguiu fugir do Espírito Santo, mas foi preso no dia 11 de janeiro em Guarujá (SP). Policiais tinham recebido uma denúncia de que haveria um embarque de cocaína na região e encontraram o espanhol já com roupa de mergulho em uma viela que dá acesso ao Porto de Santos.

Como ele era procurado pela Justiça do Espírito Santo, foi direto pra cadeia, e deve prestar depoimento em breve. O Fantástico tentou falar com o advogado dele, mas teve nenhuma resposta.

Veja a reportagem do Fantástico acessando o link abaixo:

Fonte: Programa Fantástico - Rede Globo


Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.      

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos. Caso não tenha conta no Google, entre como anônimo mas se identique no final do seu comentário.