Postagem em destaque

CDRJ É CONDENADA A PAGAR DANOS MORAIS POR NÃO RENOVAR O PORTE DE ARMAS DE UM GUARDA PORTUÁRIO

  O magistrado assinalou que, ao proceder assim, a CDRJ expôs a vida e a integridade física do trabalhador a risco A Companhia Docas do Ri...

LEGISLAÇÕES

quarta-feira, 13 de abril de 2022

0

RECEITA FEDERAL INTERCEPTA 47 KG DE COCAÍNA NO PORTO DE SANTOS

 

Droga estava oculta na estrutura de um contêiner refrigerado

A Receita Federal do Brasil (RFB) realizou em 29 de março, no Porto de Santos, a conferência física em três cargas de exportação com destino à Europa.

Os trabalhos desenvolvidos nessa operação fazem parte das ações de vigilância e repressão a ilícitos aduaneiros, reforçando a presença fiscal e aumentando a percepção de risco.

No total, foram vistoriados doze contêineres selecionados pela área de Gestão de Riscos da Receita Federal, com análise das operações de exportação e utilização de imagens de escâneres. Durante a inspeção, foi utilizado um dos cães de faro da Alfândega da Receita Federal em Santos.

A primeira carga vistoriada era composta por dez contêineres de milho com destino a Portugal. Após o término dos trabalhos, não foram encontrados indícios de contaminação.

A segunda consistia em um carregamento de papel com destino à França. Nela também não foram encontrados entorpecentes.

A localização da droga ocorreu em um carregamento de limões acondicionados em 5.280 caixas de papelão, que seriam transportadas em um contêiner refrigerado. Esse foi o meio encontrado pelos traficantes para o envio da droga. Após a retirada total da carga e cuidadosa inspeção do contêiner, foram encontrados 47 kg de cocaína em tabletes.

A droga não estava escondida em meio à carga, mas sim na estrutura do contêiner, na área reservada aos componentes para refrigeração da unidade de carga. O destino era a Inglaterra.

Após a confirmação da contaminação da carga, a Polícia Federal foi acionada para realizar o trabalho de perícia no local e participar, de forma integrada, do restante da operação.

A droga apreendida ficará sob guarda da Polícia Federal, que prosseguirá com as investigações a partir de informações da Receita Federal. A troca de informações entre as instituições é essencial para a abertura de um novo inquérito policial ou para trazer novos elementos para os que estão em curso.



A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.      

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos. Caso não tenha conta no Google, entre como anônimo mas se identique no final do seu comentário.