Noticias e artigos em tudo que envolve a segurança nos portos do Brasil

Postagem em destaque

AUTORIDADE PORTUÁRIA DE SANTOS PUBLICA EDITAL DE CONCURSO PARA A GUARDA PORTUÁRIA

As inscrições serão aceitas durante os dias 1º de abril a 06 de maio. A data prevista para a prova é 23 de junho A Autoridade Portuária de...

LEGISLAÇÕES

sábado, 22 de julho de 2023

0

PF E RECEITA FEDERAL FAZEM OPERAÇÃO CONTRA O TRÁFICO INTERNACIONAL DE DROGAS

 

Drogas eram ocultadas em cargas que partiriam do Porto de Paranaguá

A Polícia Federal (PF) e a Receita Federal do Brasil (RFB) deflagram na quinta-feira (13/7) a Operação Woodpecker, que incide sobre um grupo criminoso responsável por operacionalizar ações de tráfico internacional de drogas pelo Porto de Paranaguá, utilizando-se do método de ocultação dos carregamentos de cocaína em cargas de madeira para exportação.

A operação teve por objetivo cumprir sete mandados de prisão temporária e nove mandados de busca e apreensão em endereços situados nas cidades de Paranaguá/PR, Pontal do Paraná/PR, Balneário Camboriú/SC e Guarujá/SP. Também foram decretadas medidas patrimoniais de sequestro de imóveis, bloqueio de bens e valores existentes nas contas bancárias e aplicações financeiras das pessoas físicas e jurídicas investigadas.

As investigações revelaram que os integrantes do grupo criminoso eram vinculados a uma empresa que realizava  o  transporte  de contêineres com cargas de madeira até o Porto de Paranaguá para serem exportadas. Nessa condição, os investigados manipulavam os agendamentos de entrada dos caminhões da empresa no porto com a intenção de retardar que os contêineres fossem descarregados. Nesse meio tempo, o grupo criminoso efetuava a ocultação dos carregamentos de cocaína no interior das cargas de madeira.

O atraso na descarga dos contêineres tinha como finalidade ganhar tempo para concretizarem a ação criminosa, sendo levados para locais onde eram abertos, desmontados os paletes de madeira e serradas as tábuas para o preparo dos compartimentos ocultos e acondicionamento da droga, depois as tábuas eram novamente arqueadas e os paletes remontados. Concluído o preparo da carga com a droga, o contêiner era transportado até o Porto de Paranaguá para ser remetido ao exterior.

Trata-se método criminoso com consequências bastante prejudiciais ao comércio exterior e às empresas idôneas que atuam nessa atividade, pois danificam a carga lícita para colocação dissimulada da droga.

Foram identificadas pelo menos cinco apreensões de droga vinculadas à atuação do grupo investigado, totalizando mais de três toneladas de cocaína.

As investigações também constaram que alguns dos integrantes estavam aplicando os recursos auferidos com tráfico internacional de drogas no setor imobiliário, em especial adquirindo e construindo imóveis para locação, proporcionando, assim, rendimentos mensais com aparência lícita.

Os investigados na operação deflagrada responderão, cada qual dentro da sua esfera de responsabilidade, pelos crimes de organização criminosa, tráfico internacional de drogas e associação para fins de tráfico, com penas que podem chegar a 50 anos de reclusão.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.      

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos. Caso não tenha conta no Google, entre como anônimo mas se identique no final do seu comentário e insira o seu e-mail.