Noticias e artigos em tudo que envolve a segurança nos portos do Brasil

Postagem em destaque

AUTORIDADE PORTUÁRIA DE SANTOS PUBLICA EDITAL DE CONCURSO PARA A GUARDA PORTUÁRIA

As inscrições serão aceitas durante os dias 1º de abril a 06 de maio. A data prevista para a prova é 23 de junho A Autoridade Portuária de...

LEGISLAÇÕES

terça-feira, 28 de novembro de 2023

0

PF DEFLAGRA MAIS UMA OPERAÇÃO NO COMBATE AO TRÁFICO INTERNACIONAL DE DROGAS

 

Segundo a Polícia Federal, a quadrilha enviava as drogas para fora do país, através do Porto de Itaguaí, no Rio de Janeiro

A Polícia Federal (PF) deflagrou no dia 14, no Rio de Janeiro, a Operação Nephelos. Foram cumpridos um mandado de prisão preventiva e 25 de busca e apreensão contra uma organização criminosa acusada de tráfico internacional de drogas para países da Europa e da África, a partir do Porto de Itaguaí, no sul do estado.

A operação aconteceu nos municípios do Rio de Janeiro, Nova Iguaçu, Duque de Caxias, São João de Meriti, Itaguaí, Itaboraí, Angra dos Reis e também em Santos, em São Paulo. Os mandados judiciais foram expedidos pela 4ª Vara Federal do Rio.

Dois homens foram presos. Os agentes da PF confirmaram a prisão do alvo principal da operação e de mais um homem preso em flagrante, por porte ilegal de arma de fogo.

Apreensões

A justiça também determinou o bloqueio de bens no valor de mais de R$ 3 milhões, visando a descapitalização do patrimônio da organização criminosa.

Foi apreendida uma arma de fogo, que deu origem à prisão em flagrante; um veículo; aparelhos celulares; um equipamento destinado à subtração e alteração de informações da base de dados do INSS (chupa-cabra); equipamentos de informática; documentos que comprovam a ocultação patrimonial.

Equipamento destinado à subtração e alteração de informações da base de dados do INSS (chupa-cabra) apreendido pela PF — Foto: Divulgação

Investigação

Segundo a PF, a investigação teve início a partir da apreensão de 342 kg de cocaína no Porto de Itaguaí, em abril de 2021. A droga estava armazenada em toras de madeira que estavam escondidas no interior de um contêiner com destino à Europa.

Além do tráfico de drogas, o grupo atuava no comércio ilegal de armas de fogo, corrupção de menores e lavagem de dinheiro, por meio da aquisição de veículos, cavalos, lanchas e imóveis.

Os envolvidos podem ser condenados a penas que somadas, chegam no mínimo aos 17 anos de reclusão, com potencial para ultrapassar 45 anos de reclusão.

Nome da operação

“O nome da operação, Nephelos, está relacionado à maldade, falsidade, erro e engano, ferramentas utilizadas pela organização criminosa na prática de tráfico internacional de drogas e outros crimes cometidos”, explicou a PF.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.      

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e adicionado o link do artigo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos. Caso não tenha conta no Google, entre como anônimo mas se identique no final do seu comentário e insira o seu e-mail.