Postagem em destaque

GUARDA PORTUÁRIA PARTICIPA DO DESFILE DA INDEPENDÊNCIA

A Guarda Portuária voltou a participar após 35 anos de ausência. A última participação ocorreu em 1982 Ontem (07) a Guarda Portuár...

sábado, 7 de setembro de 2013

0

TRÁFICO DE ARMAS PELO PORTO DE SANTOS É DESCOBERTO






A Polícia Federal desarticulou, na manhã da última quarta-feira (4), uma quadrilha especializada no tráfico internacional de armas. O armamento saía de Miami, nos Estados Unidos, dentro de contêineres com mudanças de brasileiros que estavam retornando para o Brasil, chegava ao Porto de Santos, em São Paulo, e tinha como destino final as favelas da Rocinha e do Vidigal, no Rio. Sete mandados de prisão preventiva foram expedidos pela Justiça.

A operação foi batizada de Bed bugs, em referência a um inseto também conhecido como "percevejo da cama”, frequentemente encontrado nos Estados Unidos e na Europa.

O modus operandi da quadrilha desbaratada pela PF consistia no envio de fuzis de grosso calibre dos Estados Unidos da América ao Brasil, via Porto de Santos. As armas eram escondidas dentro de colchões que eram transportados em containers que traziam a mudança de famílias brasileiras residentes nos Estados Unidos e estavam regressando ao Brasil. No país, os criminosos retiravam as armas dos colchões e as revendiam a traficantes de drogas das favelas brasileiras, principalmente cariocas.

O principal cliente dos traficantes de armas era o traficante Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem da Rocinha. Durante as investigações, 22 fuzis 7.62 e 12 mil munições foram apreendidos. Ainda segundo a polícia, a quadrilha já mandou para o Rio pelo menos 500 fuzis 7.62.

Sete pessoas foram presas, sendo cinco no Brasil, quatro em Engenheiro Caldas e uma em Governador Valadares, cidades do interior de Minas Gerais e duas nos Estados Unidos. Os cinco detidos são conhecidos fazendeiros e comerciantes da região do Vale do Rio Doce.

Os presos foram indiciados pelo crime de tráfico internacional de arma de fogo e pelo crime de formação de quadrilha e foram encaminhados à penitenciária de Governador Valadares, onde permanecerão à disposição da Justiça Federal.

As investigações foram realizadas pela Polícia Federal em Minas Gerais, e contou com o apoio da Delegacia da PF em Santos/SP e da Polícia Norte Americana, inclusive, para a prisão dos dois criminosos que atuavam em território americano. Com a ajuda da Interpol, outras duas pessoas estão sendo procuradas nos Estados Unidos.
 

Fonte: Polícia Federal / Jornal A Tribuna / G1 / Jornal O Globo

 
 
 
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES