Postagem em destaque

CONPORTOS ANUNCIA A DATA DA 17ª EDIÇÃO DO CURSO ESPECIAL DE SUPERVISOR DE SEGURANÇA PÚBLICA PORTUÁRIA – CESSP

O período de inscrição será de 17 de julho a 21 de agosto de 2017 Na última quarta-feira (12) a Comissão Nacional de Segurança Públi...

terça-feira, 3 de março de 2015

1

SINDGUAPOR NA LUTA CONTRA A TERCEIRIZAÇÃO


O deputado Helder Salomão (PT) e o diretor Jorcy de Oliveira Filho: preocupação com terceirização
O Sindicato da Guarda Portuária do Espírito Santo (SINDGUAPOR) está na luta contra a terceirização do trabalho nos nossos portos. O diretor Jorcy de Oliveira Filho esteve em Brasília no dia 11 de fevereiro, e se reuniu com parlamentares e a Federação Nacional dos Portuários (FNP) para discutir o desarquivamento do Projeto de Lei 4.330/04, que flexibiliza a subcontratação e precarização das relações de trabalho.
“Nossa luta é para impedir que isso aconteça e os companheiros da Guarda Portuária não sejam prejudicados”, disse Jorcy.
Ele esteve com o deputado Helder Salomão (PT) e expressou sua preocupação com a terceirização dos serviços, que prejudica os trabalhadores.
 “Vamos buscar o líder da bancada do PT na Câmara, deputado Sibá Machado, para propormos uma reunião para tratarmos do assunto e traçarmos estratégias de luta contra a aprovação do PL”, disse Jorcy.
O deputado federal Sérgio Vidigal (PDT) e o diretor Jorcy de Oliveira Filho: interesses da categoria

Jorcy também esteve com o deputado Sérgio Vidigal (PDT), que irá encaminhar o PL para análise do grupo técnico do PDT. “Ele se posicionou de forma contrária ao projeto de lei, e disse estar à disposição da Guarda Portuária para a defesa dos interesses da categoria”, afirmou o diretor.

Fonte: Sindiguapor 

*Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor. O nosso papel é apenas manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto.

*Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.




Um comentário:

  1. AS VEZES O TIRO SAI PELA CULATRA. AQUI NA CDP, EM DESACORDO COM VARIOS NORMATIVOS VIGENTES, MANTEM-SE A MAO DE OBRA CONTRATADA NOS POSTOS DA GP, O QUE TEM GERADO PASSIVOS TRABALHISTAS CONTRA A PROPRIA CONTRATANTE, E NAO CONTRA QUEM FORNECE O SERVIÇO.

    CILENO BORGES

    ResponderExcluir

LEGISLAÇÕES