Postagem em destaque

PF FLAGRA PORTUÁRIOS COM PACOTES DE COCAÍNA NO CORPO PARA EMBARQUE EM NAVIO

Trabalhadores do Porto de Santos tentaram levar carregamento até navio atracado no cais, que foi cercado pela Guarda Portuária. Tablete...

quinta-feira, 21 de maio de 2015

0

LADRÕES LEVAM MAIS 1 KM DE CABOS DE ITATINGA




Nos últimos meses, cerca de 50 quilômetros de fios foram furtados.
A Usina de Itatinga fornece energia ao Porto de Santos .

Mais uma vez, foram furtados cabos das linhas de transmissão da Usina Hidrelétrica de Itatinga, que fica na cidade de Bertioga, a 30 quilômetros do cais, e é responsável por fornecer a maior parte da eletricidade consumida no Porto de Santos. Nos últimos sete meses, mais de 50 quilômetros de fios foram alvo de ações de marginais. A Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp, a Autoridade Portuária) procura substituir os fios por similares de menor valor comercial, mas não dá um prazo para a conclusão das trocas.
No caso mais audacioso, em janeiro passado, 9,4 quilômetros de linhas simplesmente desapareceram. O furto mais recente ocorreu na última quinta-feira. Cerca de um quilômetro foi levado, comprometendo o fornecimento de energia no complexo.
A usina, construída em 1910, é destinada à geração da energia necessária às operações portuárias, à iluminação do cais, aos armazéns e aos escritórios da administração portuária. A transmissão da eletricidade é feita por cabos, que atravessam uma mata de difícil acesso em Bertioga.
O problema é que, desde outubro último, bandidos descobriram que estes cabos podem ser uma mina de ouro. Ou melhor, de cobre, que é o material de que são feitos. Segundo comerciantes especialistas em eletricidade, esses fios têm alto valor comercial, por conta do metal de sua composição. Mas furtar uma quantidade tão grande e não ser percebido não é uma tarefa das mais simples, já que os cabos têm torno de 40 centímetros de diâmetro e são necessários até caminhões para transportá-los.
A suspeita é de que uma quadrilha especializada tenha sido responsável pelo furto. Além de conhecer bem a mata, os bandidos têm conhecimentos avançados em eletricidade. Eles conseguem desarmar o sistema após jogar uma corrente de ferro entre os fios, causando um curto-circuito. Com isso, conseguiram retirá-los sem o risco de serem eletrocutados.
Leia também:

Na madrugada da última quinta-feira (14), com o mais recente ataque dos marginais, o fornecimento de energia no Porto de Santos acabou comprometido por mais de 24 horas. Como resultado, alguns terminais precisaram reduzir o ritmo de suas operações, diminuindo sua eficiência e, por consequência, aumentando seus custos.
Estratégia
De acordo com a Codesp, a estratégia para evitar novos furtos é a troca dos cabos de cobre pelos de alumínio, com menor valor de mercado. A ideia é tentar inibir a ação dos ladrões e desestimulá-los. No entanto, a estatal não informa qual é o cronograma do trabalho e nem quando as substituições serão concluídas.
Segundo a Docas, as áreas por onde passam as linhas de transmissão estão sendo patrulhadas por quatro viaturas da Guarda Portuária, principalmente no período noturno. Equipes das polícias civis de Bertioga, Guarujá e Santos (municípios percorridos pelos fios) foram notificadas para investigação. Mas estas medidas, a princípio, não intimidam os ladrões, já que os casos de furto continuam no local.
Abastecimento

Atualmente, Itatinga é responsável por 15 dos 23 megawatts consumidos pelas instalações do cais santista. Os 8 megawatts (quase 35%) restantes são obtidos por concessionárias de energia elétrica, cujos sistemas de transmissão chegam ao complexo e estão interligados com os da Docas. Na Margem Direita (Santos) a compensação é feita pela CPFL. Já na Margem Esquerda (o Distrito de Vicente de Carvalho, em Guarujá, e Área Continental de Santos), as redes são segregadas e os terminais recebem energia, além da usina, das concessionárias CPFL e Elektro.


*Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                
* Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES