Postagem em destaque

LADRÃO DETIDO É ENCAMINHADO PELA GUARDA PORTUÁRIA AO DISTRITO

O filho da vítima, também caminhoneiro, com a ajuda de outros colegas, conseguiu deter o suspeito antes da chegada da Guarda Portuária...

sexta-feira, 3 de julho de 2015

0

OPERAÇÃO DA GUARDA PORTUÁRIA INIBE FURTOS DE CABOS ELÉTRICOS DO PORTO DE SANTOS



As linhas de transmissão, após saírem da Vila de Itatinga, atravessam uma longa extensão dentro da Mata Atlântica

A Operação “Curto Circuito” destacou 40 guardas para o reforço na vigilância.
São quatro equipes de dez guardas em turnos de revezamento de doze horas.


A Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) reforçou a vigilância do sistema de transmissão de energia para o Porto de Santos. O trabalho recebeu o nome de “Operação Curto Circuito” e, em mais de um mês de vigência, zerou as ocorrências dos furtos de cabos elétricos nas linhas. A Operação conseguiu recuperar cerca de 12 mil metros de cabos que estavam escondidos na mata.
Estabelecida em 28 de maio, a Operação Curto Circuito destacou quarenta guardas portuários para o reforço na vigilância. São quatro equipes de dez guardas em turnos de revezamento de doze horas.
O trabalho está sendo feito em cerca de 30 quilômetros de extensão das linhas de transmissão de energia que ligam a Usina Hidrelétrica de Itatinga, em Bertioga, ao Porto de Santos. A Guarda Portuária utiliza viaturas, tipo caminhonete e motocicletas, para o serviço realizado em áreas consideradas de difícil acesso, em meio a morros de mata fechada, onde o patrulhamento é feito a pé.
A Usina Hidrelétrica de Itatinga, administrada pela Codesp, é responsável pela maior parte do abastecimento de energia no Porto de Santos, complementado pela Companhia Piratininga de Força e Luz (CPFL). Além do reforço na vigilância, a Codesp também está efetuando um diagnóstico completo em toda a extensão das linhas, verificando as condições em cada uma das 168 torres. Os cabos de cobre estão sendo substituídos por cabos revestidos de aço, de menor valor financeiro.

O inquérito e as investigações para se chegar aos autores dos furtos e aos receptadores foram centralizados na Divisão de Investigações Gerais (DIG) da Polícia Civil em Santos. O diretor presidente da Codesp, Angelino Caputo, ressalta que, a pedido da Autoridade Portuária, a Polícia Federal também está participando das investigações, conjuntamente com a Polícia Civil. 
A Polícia Militar, a Marinha e a Aeronáutica (devido a um trecho da linha de transmissão passar pela Base Aérea de Santos) também estão atuando na prevenção de novas ocorrências. “Além da ação da Guarda Portuária é importante a participação dos demais órgãos de segurança, pois aquelas áreas são de vital importância para o país”, diz Angelino Caputo. 
O tema é pauta da Comissão Estadual de Segurança Pública nos Portos, Terminais e Vias Navegáveis do Estado de São Paulo (Cesportos/SP).


*Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                
* Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES