Postagem em destaque

CONPORTOS ANUNCIA A DATA DA 17ª EDIÇÃO DO CURSO ESPECIAL DE SUPERVISOR DE SEGURANÇA PÚBLICA PORTUÁRIA – CESSP

O período de inscrição será de 17 de julho a 21 de agosto de 2017 Na última quarta-feira (12) a Comissão Nacional de Segurança Públi...

terça-feira, 24 de maio de 2016

0

RECEITA FEDERAL FEZ A MAIOR APREENSÃO DE COCAÍNA EM SANTA CATARINA


Os tabletes de cocaína estavam escondidos dentro de blocos de granito (Foto: Receita Federal/Divulgação)

A droga estava escondida em blocos de pedra que seriam levados de navio para a Espanha

No dia 6 de maio, uma Operação da Receita Federal realizada no Porto de Itajaí, resultou na apreensão de 811 quilogramas de pasta base de cocaína, no terminal portuário de Navegantes, no Litoral Norte de Santa Catarina. A droga estava escondida em blocos de pedra que seriam levados de navio para a Espanha. No total, foram encontrados 751 tabletes.
O Porto de Navegantes é um porto privado, localizado na foz do Rio Itajaí, no município de Navegantes, no estado de Santa Catarina. A empresa administradora do porto é a Portonave SA - Terminais Portuários de Navegantes
A carga de blocos de pedra (granito) estava dentro de oito contêineres, que foram selecionados pela Receita Federal para passar pelo escâner, baseado em informações de inteligência e ferramentas de análise de risco. Cada bloco pesava 17 toneladas.
Os blocos foram descarregados e fiscalizados (Reprodução – TV RBS)

Após a passagem pelo scanner, as imagens evidenciaram que a composição do bloco não apresentava consistência e semelhança, optando-se então, pelo uso dos cães de faro da Polícia Militar.
Os blocos foram descarregados e farejados pelo cão Lobo, do 1º Batalhão da Polícia Militar de Itajaí, que prestou apoio à operação.
O cão Lobo, da Polícia Militar de Itajaí, que prestou apoio à operação. (Reprodução – TV RBS)

Durante a inspeção, os fiscais localizaram a droga. "Descobrimos fundo falso e dentro de uma pedra havia 200 quilos de cocaína", explicou o inspetor da Receita Federal Luís Gustavo Robetti.
A carga estava acondicionada em oito contêineres, cada um com um bloco de pedra (granito). Depois de descarregada e vistoriada, foi encontrada droga em três desses oito contêineres, resultando na localização de cinco pontos que foram destinados a esconder a droga e dissimular a mesma dos controles aduaneiros.
Ninguém foi preso
No momento da abordagem, estavam apenas os motoristas dos caminhões que levavam os contêineres. Ninguém foi preso. A apreensão foi encaminhada à Polícia Federal, que irá investigar o caso.
A Receita Federal não informou quem é o exportador, para não atrapalhar o andamento do processo. Ele será responsabilizado pela carga na esfera civil. As investigações criminais ficarão sob responsabilidade da Polícia Federal.
Organização criminosa
No total, foram encontrados 751 tabletes (Reprodução – TV RBS)

O delegado chefe da Polícia Federal em Itajaí, Alexandre Braga, disse que uma apreensão desse volume de drogas é difícil ocorrer:
– Apreensões desse quilate são raríssimas. Só vemos algo parecido nos Estados Unidos, casos de cartéis colombianos que enviam drogas em pequenos submarinos ou grandes cargueiros. Uma quantidade dessas é impressionante.
Os tabletes recolhidos pela Receita têm uma marca, que pode indicar a que grupo criminoso pertencia. O responsável pela carga será enquadrado em crime de tráfico internacional, considerável gravíssimo e similar ao crime hediondo, com penas de até 15 anos de prisão.
Modus oprendi
Os blocos de granito estavam acondicionados em contêineres (Foto: Lucas Correia / Agência RBS)

Esta não é a primeira apreensão deste tipo no país. Em 2011, a Polícia Federal descobriu uma quadrilha que usava blocos de granito para enviar drogas à Europa no Espírito Santo. Com o grupo foram recolhidos 181 kg de cocaína.
A apreensão é uma das maiores já feitas no país e a maior em Santa Catarina. Em 2008, cerca de 600 quilos haviam sido encontrados em Imbituba.





A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                                                                                                                                                                               
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.
                                                                                                                                                                                 
COMENTÁRIOS

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES