Postagem em destaque

PF FLAGRA PORTUÁRIOS COM PACOTES DE COCAÍNA NO CORPO PARA EMBARQUE EM NAVIO

Trabalhadores do Porto de Santos tentaram levar carregamento até navio atracado no cais, que foi cercado pela Guarda Portuária. Tablete...

quarta-feira, 8 de março de 2017

0

RECEITA APREENDE PRODUTOS NÃO DECLARADOS NO PORTO DE SALVADOR


Foto: Divulgação da Receita Federal

Suspeita é de que a carga de sete toneladas seja de material falsificado
Foram apreendidos 7 toneladas de relógios, óculos de sol e tênis

A Alfândega da Receita Federal do Porto de Salvador apreendeu um contêiner de sete toneladas, que continham em seu interior 292 caixas com óculos, tênis e relógios de marcas nacionais e importadas. A suspeita é que todo esse volume seja de produtos falsos. A apreensão é a maior do ano realizada pela Receita.
A apreensão foi realizada no dia 22 de fevereiro, no entanto, as caixas só foram abertas nesta terça-feira (7). O conteúdo do container foi previamente selecionado pela equipe de vigilância aduaneira a partir de técnicas de análise de risco utilizadas pela Receita Federal e observação de imagens por scanner, que mostrou discordância com o que havia sido declarado.
O material foi retido por falsa declaração, já que a carga estava registrada como sacos plásticos para embalagens, chapéus e copos de vidro. Os exportadores foram tão descuidados que na terceira caixa aberta, já foi possível identificar que a mercadoria na verdade era outra.
Receita suspeita que seja de produtos falsificados. (Foto: Carol Aquino/ Correio)

No carregamento oriundo da China foram encontrados óculos das marcas Empório Armani e HB. Marcas nacionais também estavam no rol de produtos, como Mormai e Chilli Beans, e ainda continham a inscrição “Made in Brazil”. Completando a lista estavam centenas de pares de tênis da marca Mizuno.
Segundo o Auditor Fiscal Roberto Reis esses os produtos de luxo não são transportados como estavam no contêiner, em caixas abarrotadas até o limite da capacidade, o que alimenta as suspeitas a respeito das falsificações. “Geralmente, produtos deste valor não vêm neste volume, nem em carregamentos multimarcas”, disse. Outro fator que levantou suspeita sobre a carga foi a sua origem, a China, de onde vem à maioria dos produtos falsificados apreendidos pela Receita Federal.
Duas amostras de produtos de cada marca foram retiradas, e os representantes das grifes no Brasil serão convidados a fazer uma análise do material para atestar se os mesmos são falsos ou não. Se a suspeita for confirmada, os destinatários da mercadoria serão enquadrados no crime de contrabando e a mercadoria apreendida será destruída. Caso contrário, os importadores responderão por "descaminho" que é entrada no país de produtos sem o pagamento do imposto devido.

O valor total da mercadoria contida no contêiner é de R$ 5 milhões. Se os produtos forem originais, o valor total da carga pode ser muito superior ao estimado pelo órgão federal. O modelo mais barato do óculos de sol, da marca Ray Ban, custa R$ 270 e o mais caro é vendido a R$ 1.090 no site oficial da empresa. Em apenas uma das caixas apreendidas pela Receita tinham 1.800 deles, o que equivale, no mínimo, a R$ 486 mil. 

A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                                                                                                                          
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.
                                                                                                                                                            
COMENTÁRIOS

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES