Postagem em destaque

PORTO DE SÃO FRANCISCO DO SUL REALIZA CURSO DE CAPACITAÇÃO PARA OS AGENTES DA GUARDA PORTUÁRIA

O objetivo do curso é capacitar os agentes para exercerem suas funções em toda a área portuária A Administração do Porto de São ...

quinta-feira, 22 de junho de 2017

0

CILINDROS COM GASES TÓXICOS 'ESQUECIDOS' NO PORTO DE SANTOS GERAM POLÊMICA E PREOCUPAÇÃO




Codesp decidiu queimar o produto em Guarujá, mas Condema não permitiu. Os 115 cilindros estão em um armazém que, aparentemente, está em mau estado de conservação

Dezenas de cilindros que estão com seis tipos gases tóxicos permanecem 'esquecidos' no Porto de Santos, no litoral de São Paulo. O problema veio à tona depois que a Prefeitura de Guarujá foi acionada pela Codesp, que tinha a intenção de eliminar os gases na Base Área de Santos. Por enquanto, ainda não foi decidido qual será o destino final dos cilindros, que oferecem risco à população.
A Codesp decidiu queimar o produto em Guarujá e teve a ideia de transportá-los do Porto de Santos até Guarujá pelo mar para que eles fossem eliminados na Base Aérea de Santos. Na última segunda-feira (19), o Conselho de Defesa do Meio Ambiente (Condema) fez uma audiência para discutir o assunto e, diante dos riscos, rejeitou a queima ou o armazenamento desses produtos químicos em Santos.
O Ministério Público de Guarujá foi acionado pela Prefeitura de Guarujá. O promotor abriu um inquérito civil e deu um prazo para que a Codesp e a empresa contratada pela autoridade portuária apresentem outras áreas, que não seja a Base Aérea de Santos, onde esses cilindros poderiam ser descartados.
Segundo o coordenador de Defesa Civil de Santos, Daniel Onias, a prefeitura está acompanhando as decisões da Codesp para eliminar os riscos. "É um processo que se arrasta por mais de um ano e meio. A empresa contratada pela autoridade portuária já está para apresentar um plano definitivo, um plano de transporte e destinação. Assim que tiver de acordo das autoridades competentes, será feito esse trabalho e esperamos que seja o mais rápido possível", falou.
Os 115 cilindros estão em um armazém que, aparentemente, está em mau estado de conservação. Dentro dos cilindros tem 6 tipos de gases tóxicos, inflamáveis e explosivos. Segundo especialistas, o vazamento de algum desses gases provocaria uma explosão que pode atingir uma área de quase 10 km em torno do armazém.
"Imaginando que são 115 juntos, no mesmo ambiente. Um incidente qualquer de terceiros naquele armazém cria um efeito dominó inimaginável. A concentração dos cilindros hoje, no lugar que eles estão que é no centro urbano da Cidade, é um ponto de extremo risco ", afirmou o gerente de Meio Ambiente da Codesp, Arlindo Manoel Monteiro.
"A gente nem deveria estar nesse momento discutindo como vai se dar a destinação final, mas como minimizar o risco existente. Essas substancias deveriam estar em um ambiente enclausurado, dado o seu risco, ou outra solução técnica, e não exposta lá", disse o engenheiro Wanderlei da Costa Feliciano.


Fonte: G1 Santos

* Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.
                                                                                                                                                                                          
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.
                                                                                                                                                            
COMENTÁRIOS

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES