Postagem em destaque

CURSO ESPECIAL DE SUPERVISOR DE SEGURANÇA PORTUÁRIA - CESSP 19ª EDIÇÃO SERÁ REALIZADO EM SANTOS

São 160 vagas distribuídas entre as instalações portuárias sediadas no território nacional. As inscrições vão até o dia 30 de setembro,...

LEGISLAÇÕES

sexta-feira, 26 de abril de 2019

0

IBAMA E MARINHA REALIZAM OPERAÇÃO CONJUNTA NO PORTO DE SANTOS



As autoridades federais realizaram operação conjunta para coibir crimes ambientais no Canal de Navegação do principal complexo portuário do país, entre Santos, Guarujá e Cubatão
Militares da Marinha do Brasil e agentes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) realizaram uma ação conjunta, nesta quinta-feira (25), para coibir crimes ambientais no Porto de Santos, no litoral de São Paulo. Barcos pesqueiros de pequeno porte foram retirados de áreas restritas próximas ao cais.

O Navio Patrulha "Guaporé" (P45) e a lancha blindada Mangangá, ambos à disposição do Grupamento de Patrulha Naval do Sul-Sudeste, foram utilizados na operação. As embarcações percorreram os quase 20 quilômetros do Canal de Navegação do complexo portuário, a partir do Estuário, entre Guarujá e Santos, e Piaçaguera, em Cubatão.
"Trata-se do início de uma parceria que tem por objetivo coibir os crimes ambientais na região portuária de Santos, onde, em razão da intensa movimentação de embarcações, principalmente estrangeiras, é comum ocorrer", explicou a agente ambiental federal Ana Angélica Alabarce, responsável pelo núcleo de emergência do órgão no litoral paulista.
O comandante do grupamento, o capitão-de-fragata Carlos Marden Soares Pereira da Silva, explicou que a ação está entre as missões da nova unidade militar ativada em Santos em agosto de 2018. "Trabalhamos em conjunto com outros órgãos, justamente pela troca de conhecimentos específicos, como o Ibama pela parte ambiental".
Na operação realizada nesta quinta-feira, barcos de pequeno porte utilizados para pesca amadora foram retirados de áreas restritas do canal, onde podem ocorrer acidentes, e nas proximidades dos costados do terminal, cuja aproximação é proibida por serem áreas de segurança. Os condutores foram orientados e não houve aplicação de penalidades.

As ações também visam combater crimes ambientais cometidos na barra de Santos, onde os navios devem aguardar para realizar a manobra de atração nos terminais do porto. Nessa região, é comum a ocorrência de despejos irregulares de substâncias a partir dos cargueiros que precisam higienizar os porões de carga para embarcar mercadorias no cais.

Em janeiro deste ano, autoridades federais iniciaram a investigação sobre o aparecimento de uma substância no mar que se espalhou por uma área equivalente a mais de 200 campos de futebol entre quatro cidades do litoral paulista. A suspeita inicial é que tenha ocorrido descarte ilícito de fertilizante por um navio que aguardava para acessar o porto.
Fonte: G1 Santos


Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                             
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.