Postagem em destaque

GREVE DOS GUARDAS PORTUÁRIOS NO RIO É CANCELADA APÓS DETERMINAÇÃO DA JUSTIÇA PARA MANTER ESCALA DE TRABALHO

  Nível de Proteção do porto chegou a ser elevado para 2 No dia 14, quinta feira, o Sindicato dos Trabalhadores nos Serviços Portuários do...

LEGISLAÇÕES

terça-feira, 29 de junho de 2021

0

AÇÕES PARA COMBATER “VAZADAS” SÃO RETOMADAS NO PORTO DE PARANAGUÁ

 

Foto: Cláudio Neves/Portos do Paraná

O grupo fará reuniões periódicas de busca de soluções contra o crime organizado

No objetivo de padronizar as ações e buscar soluções para crimes na área portuária, principalmente as vazadas – em que os criminosos abrem as bicas dos caminhões de grãos para roubar a carga, foram retomadas as atividades do Gabinete de Gestão Integrada, com a atuação de várias autoridades.

Foto: Cláudio Neves/Portos do Paraná

Participam do trabalho a Guarda Portuária, Polícia Federal (PF), Polícia Militar (1ª Companhia do 9º Batalhão), Rotam, Agência Local de Inteligência, Corpo de Bombeiros, Policiamento Aéreo e Polícia Ambiental, Polícia Civil, Receita Estadual, Guarda Municipal, além da colaboração da Associação dos Terminais do Corredor de Exportação de Paranaguá (Atexp).

As primeiras operações aconteceram nos dias 17 e 18 desse mês, com apreensão de 15 toneladas de produtos e o encaminhamento dos envolvidos para a Delegacia de Paranaguá.

 Foto: Cláudio Neves/Portos do Paraná

O grupo fará reuniões periódicas de busca de soluções contra o crime organizado. “O objetivo é que essa reunião aconteça a cada 40 ou 45 dias. Nelas, vamos traçar algumas estratégias e todos tem o mesmo objetivo: diminuir a criminalidade na área de influência portuária, discutir soluções para o fluxo de caminhões nas vias de acesso ao porto e combater o desvio de carga”, explicou o diretor jurídico da Portos do Paraná, Marcus Freitas, empresa pública que administra o porto.

Para o gerente da Guarda Portuária, Major Cezar Kamakawa, a somatória dos esforços se traduz naturalmente em resultados positivos e voltados para a sociedade. “A ideia é realizar operações conjuntas para que se contenha a criminalidade. Nosso foco de atenção se volta para questões relativas à vazada, receptação dessas cargas ilícitas e identificação dos criminosos”, destacou.

 Gerente da Guarda Portuária, Major Cezar Kamakawa - Foto: Cláudio Neves/Portos do Paraná

O capitão Ivan Luiz Matsuzava, da PM, ressaltou a importância da troca de informações entre as forças de segurança. “Atuamos para evitar esse tipo de atividade criminosa em Paranaguá e buscar soluções que não sejam só paliativas, mas para resolver o problema de forma definitiva”, explicou.

Segundo Matsuzava, a Agência Local de Inteligência do 9º Batalhão do Litoral da Polícia Militar fez o levantamento de alguns locais, principalmente ligados à receptação do material derramado dos caminhões. “O objetivo é combater a armazenagem desses produtos furtados”, apontou.

Representante da prefeitura, o secretário de Segurança, João Carlos Silva, também enfatizou a união de forças. “Essa integração é importantíssima para diminuir os crimes na área portuária. Vale lembrar que essas vazadas englobam os crimes de furto, roubo, tráfico. A força-tarefa é um somatório de esforços que beneficia não só a economia da cidade, como a segurança de toda a população parnanguara”, disse.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.    

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos. Caso não tenha conta no Google, entre como anônimo mas se identique no final do seu comentário.