Postagem em destaque

CDRJ É CONDENADA A PAGAR DANOS MORAIS POR NÃO RENOVAR O PORTE DE ARMAS DE UM GUARDA PORTUÁRIO

  O magistrado assinalou que, ao proceder assim, a CDRJ expôs a vida e a integridade física do trabalhador a risco A Companhia Docas do Ri...

LEGISLAÇÕES

quarta-feira, 30 de março de 2022

0

PF E RFB DESARTICULAM ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA ESPECIALIZA EM LAVAGEM DE DINHEIRO DO TRÁFICO INTERNACIONAL

 

A Operação Vertigem é um desdobramento da Operação Enterprise, deflagrada pela Polícia Federal em 2020

A Polícia Federal (PF) e a Receita Federal do Brasil (RFB) deflagraram no dia 15 a “Operação Vertigem”, que teve como objetivo reprimir e desarticular esquema de lavagem de dinheiro operacionalizado por meio da negociação e aquisição de apartamentos de alto padrão na cidade de Balneário Camboriú, no litoral de Santa Catarina, que foram subsidiados com recursos oriundos do tráfico internacional de drogas.

Foram expedidos 5 mandados de busca e apreensão para cumprimento nas cidades de Itajaí, Balneário Camboriú e Arapongas, no Paraná. Também foi decretado o sequestro de um imóvel de luxo, que é objeto da lavagem de dinheiro.

As investigações revelaram que o esquema criminoso se deu mediante a realização de negócios jurídicos fraudulentos custeados com dinheiro de procedência ilícita, havendo ainda o subfaturamento do valor dos imóveis e a utilização de laranja como forma de ocultar a identidade do real adquirente, que seria um narcotraficante internacional, chefe do grupo criminoso, responsável pela remessa de diversos carregamentos de cocaína para a Europa através do Porto de Paranaguá, no litoral do Paraná.

Em relação a um dos imóveis, objeto da lavagem, verificou-se indícios do envolvimento da construtora responsável pelo empreendimento, consubstanciado no fato de ter recebido grande quantia de dinheiro em espécie sem qualquer formalização contratual ou a devida comunicação aos órgãos competentes.

O trabalho é um desdobramento da “Operação Enterprise”, deflagrada pela Polícia Federal no dia 23/11/2020 em diversos Estados da Federação e no exterior para combater um conglomerado de organizações criminosas vocacionadas ao crime de tráfico internacional de drogas. A investigação recai sobre a lavagem de dinheiro perpetrada por um dos principais integrantes desta estrutura criminosa desmantelada naquela operação.

Os investigados responderão pelo crime de lavagem de dinheiro, com penas que podem variar de 3 a 10 anos, para cada ação perpetrada.

Leia também sobre outras operações relacionadas:


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.      

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos. Caso não tenha conta no Google, entre como anônimo mas se identique no final do seu comentário.