Postagem em destaque

CDRJ É CONDENADA A PAGAR DANOS MORAIS POR NÃO RENOVAR O PORTE DE ARMAS DE UM GUARDA PORTUÁRIO

  O magistrado assinalou que, ao proceder assim, a CDRJ expôs a vida e a integridade física do trabalhador a risco A Companhia Docas do Ri...

LEGISLAÇÕES

quarta-feira, 30 de março de 2022

0

PORTO DE PARANAGUÁ CAPACITA EMPREGADOS CONTRA ATAQUES CIBERNÉTICOS


Ciclo de palestras mostra a importância dos cuidados que todos precisam ter diante das investidas indesejadas nos dados

A empresa pública Portos do Paraná, que administra os portos de Paranaguá e Antonina está capacitando todos os seus empregados com noções básicas de segurança para internet e nos ambientes virtuais. A medida da empresa busca manter o processo de modernização e proteção dos dados, assegurando as boas práticas previstas no Código Internacional para Proteção de Navios e Instalações Portuárias (ISPS Code).

O treinamento atende a uma determinação da Comissão Nacional de Segurança Pública nos Portos, Terminais e Vias Navegáveis (Conportos).

“Em uma palestra curta, trouxemos esse tema de segurança para as pessoas que trabalham, como forma de cumprir um item da auditoria da Conportos e, também, de capacitar os colaboradores”, explica Rodrigo Vanhoni, coordenador de Sistemas da Gerência da Tecnologia da Informação da Autoridade Portuária.

De acordo com o especialista, o tema tem ganhado cada vez mais a importância que merece. “A palestra é o melhor formato, pois as pessoas têm a chance de se manifestar e tirar dúvidas”, destacou Vanhoni.

Segundo o palestrante Eduardo Domanski, guarda portuário e coordenador de Inteligência da Guarda Portuária (GPort), com o treinamento os empregados têm uma noção geral do que é o ISPS Code, segurança portuária e as exigências da Conportos sobre a segurança da informação.

“Explicamos as principais ameaças às quais os usuários estão expostos, como ransomware, phishing, uso de senhas, engenharia social e diversas técnicas que os criminosos podem fazer uso para ter acesso às informações e as maneiras de se precaver desses ataques”, diz.

Para Domanski, as informações compartilhadas não são apenas importantes para o ambiente de trabalho, mas também podem e devem ser levadas para casa também.

“Hoje, a vida de todo mundo está muito conectada, celular sempre à mão, redes sociais e até smart tvs que armazenam informações de serviços de streaming com dados bancários. Então também são passíveis de ataques e é importante ter essa consciência”, acrescenta Domanski, que está se especializando em Segurança da Informação.

Esse ciclo inicial do treinamento encerrou com os 200 primeiros participantes inscritos, mas novas datas serão agendadas para atender a todos os empregados.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.      

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos. Caso não tenha conta no Google, entre como anônimo mas se identique no final do seu comentário.