Noticias e artigos em tudo que envolve a segurança nos portos do Brasil

Postagem em destaque

AUTORIDADE PORTUÁRIA DE SANTOS PUBLICA EDITAL DE CONCURSO PARA A GUARDA PORTUÁRIA

As inscrições serão aceitas durante os dias 1º de abril a 06 de maio. A data prevista para a prova é 23 de junho A Autoridade Portuária de...

LEGISLAÇÕES

sábado, 24 de fevereiro de 2024

0

TRIPULANTE FILIPINO É CONDENADO POR TRÁFICO DE DROGAS NO PORTO DE SANTOS

 

Na sentença, o magistrado afirmou que ele coordenava integralmente a logística para o embarque da cocaína

Nesta semana a Justiça Federal condenou um tripulante filipino a oito anos, um mês e seis dias de prisão em regime fechado por ter participado do tráfico internacional de 405 kg de cocaína, aprendidos no dia 10 de novembro de 2023, em operação conjunta da Polícia Federal (PF) e Receita Federal do Brasil (RFB), em um navio no Porto de Santos, no litoral de São Paulo.

O navio seguiria pela rota Sul (sentido América do Sul), com destino à Argentina, para então retornar pela rota Norte (sentido Europa).

Prisão

A PF foi acionada após a identificação de movimentação de objeto sendo içado ao navio, registrado por imagens das câmeras de segurança do Centro de Controle de Operações e Segurança (CCOS), da Guarda Portuária (GPort), da Autoridade Portuária do Porto de Santos.

Após averiguação das imagens, foi identificado o tripulante a bordo do navio na região próxima ao içamento. Durante a abordagem e entrevista, foi apurado que o objeto içado se tratava de bolsa contendo garrafas de whisky.

Bolsa com garrafas de whisk apreendida com o tripulante - Foto; Divulgação PF

Ainda durante a averiguação e inspeção no navio, após atitudes suspeitas, o tripulante relatou participar de esquema de envio de drogas e indicou diversos caminhões no interior do navio sendo exportados e que escondiam tabletes de cocaína.

Após a inspeção dos caminhões, foram localizados em dois deles diversos tabletes de cocaína, totalizando cerca de 405 kg da substância. Além da identificação da droga, foi localizada grande quantidade de dólares junto ao tripulante, recebendo então a voz de prisão.

Dólares apreendidos com o tripulante - Foto: Divulgação PF

Alegação da defesa

A defesa do tripulante alegou que ele teria se envolvido com o tráfico para custear o tratamento do filho, de 5 anos, supostamente com uma doença renal. No entanto, o juiz Roberto Lemos dos Santos Filho, da 5ª Vara Federal de Santos, consideraou como uma tentativa dele de se esquivar da pena.

O juiz destacou que o tripulante tinha alternativas legais para ajudar a criança, e não comprovou que os U$ 26 mil obtidos de forma ilícita seriam usados para tratar o filho.

No seu depoimento o filipino disse que tinha como função vigiar as drogas, mas o juiz apontou, ao tomar a decisão, que as provas coletadas no celular do acusado e nas imagens de câmeras de monitoramento comprovaram o contrário.

Sentença

Na sentença, o magistrado afirmou que ele coordenava integralmente a logística para o embarque da cocaína. "Existem fortes indícios da participação do acusado em outras operações relacionadas ao tráfico internacional de substâncias entorpecentes, tudo sinalizando que não foi a primeira vez que se dedicou a atividades criminosas", apontou o juiz Roberto Lemos dos Santos.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.   

* Texto: O texto deste artigo relata acontecimentos, baseado em fatos obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis e dados observados ou verificados diretamente junto a colaboradores.

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e adicionado o link do artigo. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos. Caso não tenha conta no Google, entre como anônimo mas se identique no final do seu comentário e insira o seu e-mail.