Noticias e artigos em tudo que envolve a segurança nos portos do Brasil

Postagem em destaque

OPERAÇÃO CONJUNTA DA GUARDA PORTUÁRIA E POLÍCIA CIVIL PRENDE HOMEM APONTADO COMO INTEGRANTE DO COMANDO VERMELHO

  Ele tinha um mandado de prisão preventiva pelo crime de associação para o tráfico de drogas Na noite da sexta-feira (26/01), a Guarda Po...

LEGISLAÇÕES

terça-feira, 18 de abril de 2023

0

VAZAMENTO DE PRODUTO QUÍMICO NO PORTO DE PARANAGUÁ

 

Um vazamento de nafta suspendeu as atividades do terminal marítimo Terin

Na noite de domingo, 9 de abril, por volta das 20h, um vazamento de nafta suspendeu as atividades do terminal marítimo Terin do Porto de Paranaguá, no litoral do Paraná.

Segundo a Autoridade Portuária, empresa pública a Portos do Paraná, que administra o Porto de Paranaguá, a medida foi tomada após ocorrer um problema durante uma operação com o produto químico na Avenida Coronel Santa Rita.

Ainda, segundo a Autoridade Portuária, imediatamente a equipe de prontidão da “Portos do Paraná” foi acionada, Equipes do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e o Plano de Ajuda Mútua (PAM) do porto foram mobilizadas para evitar danos severos.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, moradores no entorno do trapiche do Santuário do Rocio tiveram que deixar as casas para a realização de um procedimento nas galerias de esgoto da região. Os outros moradores da cidade foram orientados a permanecer em casa.

Segundo o tenente Lucas do Corpo de Bombeiros, em entrevista à Folha do Litoral News, foi feita leitura de nível de explosividade com a utilização do equipamento próprio, nos bueiros próximos ao local constatando atmosfera explosiva.

“Por este motivo, foi aplicada uma camada de espuma para diluição do produto, tanto na via pública, como nas galerias. Realizando também a sucção do produto pela empresa e destinado em um local de resíduos próprios”, disse em nota.

Na manhã de segunda-feira (10), o Corpo de Bombeiros divulgou uma nota sobre o acidente. “A corporação foi informada por volta das 20h30 do rompimento de um duto subterrâneo que liga o navio à Terin. O vazamento ocorreu na hora da descarga do navio e a nafta espalhou-se pela rua e nas galerias pluviais”.

Os Bombeiros concluem a nota informando que os registros de ligação da tubulação foram fechados e o vazamento foi estagnado. Também foi isolada uma área da baía para embarcações não transitarem próximo ao local do acidente.

IAT

Exames laboratoriais devem indicar, se o vazamento causou danos colaterais ao ecossistema no litoral do Paraná. Amostras de água da região foram enviadas para análise. De forma preventiva, o Instituto Água e Terra (IAT) recomendou que fosse evitada a pesca e o consumo de peixes retirados da Baía de Paranaguá.

A recomendação do IAT é que seja respeitada uma restrição de três quilômetros a partir do local do vazamento, identificado no Píer Público de Inflamáveis.

Nafta

A nafta petroquímica é um combustível derivado do petróleo e se apresenta em forma líquida e sem cor. Ela é utilizada como matéria-prima em indústrias do ramo petroquímico, na fabricação de eteno e propeno, incluindo ainda o benzeno, tolueno e xilenos.

A nafta pode irritar os olhos, a pele e as vias respiratórias. Em altas concentrações, seus vapores podem causar desmaios.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.      

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos. Caso não tenha conta no Google, entre como anônimo mas se identique no final do seu comentário e insira o seu e-mail.