Noticias e artigos em tudo que envolve a segurança nos portos do Brasil

Postagem em destaque

AUTORIDADE PORTUÁRIA DE SANTOS PUBLICA EDITAL DE CONCURSO PARA A GUARDA PORTUÁRIA

As inscrições serão aceitas durante os dias 1º de abril a 06 de maio. A data prevista para a prova é 23 de junho A Autoridade Portuária de...

LEGISLAÇÕES

terça-feira, 5 de dezembro de 2023

0

PF DEFLAGROU DUAS OPERAÇÕES CONTRA LAVAGEM DE DINHEIRO ORIUNDO DO TRÁFICO INTERNACIONAL

 

Durante as investigações foram apreendidas cerca de 50 toneladas da droga em portos do Brasil, da Europa e da África

A Polícia Federal (PF) deflagrou simultaneamente no dia 17 de novembro, duas operações, Handmade e Descobridor, com objetivo reprimir e desarticular uma organização criminosa especializada em lavagem de capitais oriundos do tráfico internacional de drogas. A operação foi contra o grupo do ex-major Carvalho.

Cerca de 50 policiais federais foram às ruas para dar cumprimento a 14 mandados de busca e apreensão em endereços situados nos Estados de São Paulo, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso. Também foram decretadas medidas patrimoniais de bloqueio de bens na ordem de R$ 80 milhões.

As investigações decorreram da chamada Operação Enterprise, deflagrada em novembro de 2020. Também foram decretadas medidas patrimoniais de bloqueio de bens na ordem de R$ 80 milhões.

Durante as investigações foram apreendidas cerca de 50 toneladas da droga em portos do Brasil, da Europa e da África num trabalho de integração entre a Polícia Federal e a Receita Federal.

Modus Operandi

Para ocultar a origem ilícita dos recursos advindos do tráfico de drogas, os líderes da organização criminosa, por meio de uma complexa cadeia de atos ilícitos, importavam roupas da China e as disponibilizavam em redes de loja do varejo têxtil, utilizando o chamado “branqueamento” do recurso ilícito.

Após a venda dessas mercadorias, o dinheiro “sujo” retornava para a organização criminosa já “lavado”, dificultando a identificação da origem criminosa dos valores. Nesta ação, carros, dinheiro em espécie, joias e outros itens de interesse da investigação foram arrecadados pela PF.

Os investigados nas operações deflagradas responderão na Justiça Federal, confirmados os fatos, cada qual dentro da sua esfera de responsabilidade, pelos crimes de associação criminosa e lavagem de capitais, cujas penas, somadas, podem ultrapassar dez anos de reclusão.

Enterprise

A Operação Enterprise foi uma ação conjunta entre a Polícia Federal e a Receita Federal do Brasil (RFB), deflagrada em novembro de 2020. Foram cumpridos 149 mandados de busca e 66 mandados de prisão nos estados do Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Bahia e Pernambuco.

Também foram expedidas as chamadas difusões vermelhas na Interpol para a prisão de oito investigados que estariam no exterior. Alguns seguem na lista por não terem sido localizados até hoje.

Foi a maior operação do ano no combate à lavagem de dinheiro do tráfico de drogas e a maior da história na apreensão de cocaína nos portos brasileiros.

Conforme a divulgação, a operação que tinha como objetivo combater a lavagem de dinheiro proveniente do tráfico internacional de drogas prendeu 37 pessoas no Brasil. Também foi presa 1 pessoa no Panamá, 1 na Colômbia e 1 na Espanha. Ainda foram apreendidos 200 kg de cocaína, além de 61 veículos, 5 motocicletas, 4 caminhões e 1 jet-ski.

Já o patrimônio bloqueado, em imóveis, carros de luxo, joias e aeronaves, está avaliado em aproximadamente R$ 400 milhões. Só entre as aeronaves, foi realizado sequestro de 37, uma delas na Espanha, avaliada em US$ 20 milhões. Também foram apreendidas 16 armas de fogo, um simulacro e 507 munições. Já o dinheiro encontrado durante a operação totalizou R$ 1.141.002,00, US$ 169.352,00, € 9.000,00 e 1.120 Dirham (moeda dos Emirados Árabes Unidos).


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.      

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e adicionado o link do artigo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos. Caso não tenha conta no Google, entre como anônimo mas se identique no final do seu comentário e insira o seu e-mail.