Postagem em destaque

HACKERS QUEREM BITCOINS PARA DEVOLVER CONTROLE DO PORTO DE FORTALEZA

Eles tomaram controle do sistema de gerenciamento de cargas e veículos na segunda-feira. Desde segunda-feira (28) o Porto do Mucuripe...

LEGISLAÇÕES

segunda-feira, 28 de outubro de 2019

0

TERMINAL PARALISA ATIVIDADES POR TEMPO INDETERMINADO NO PORTO DE SANTOS



Estivadores bloqueiam desde sexta-feira as operações da empresa Ecoporto.
Os Estivadores do Porto de Santos, no litoral de São Paulo, continuaram realizando protestos no sábado (26), na frente da empresa EcoPorto. O terminal afirmou que devido as manifestações, resolveu paralisar as operações por 24 horas, ou por tempo indeterminado.
Os trabalhadores iniciaram os protestos na sexta-feira (25), quando entraram em um terminal e paralisaram as atividades de um navio atracado no Porto, alegando que a embarcação estava sendo operada sem mão de obra especializada e sem equipamentos de proteção.
Com a extensão destes protestos, a EcoPorto afirmou que o terminal paralisará as operações por 24 horas, ou por tempo indeterminado, pela falta de segurança na região e a impossibilidade de garantir a integridade física dos colaboradores.
O terminal destaca que as contratações para recomposição do quadro de estivadores vinculados foram realizadas de forma estritamente legal, o que inclui a divulgação de editais e o cumprimento das demais exigências. Afirma ainda repudiar qualquer ato de vandalismo e esperar das autoridades locais competentes uma atuação contundente com o objetivo de garantir a retomada das operações.
Estivadores
Em nota, os Estivadores do Porto de Santos relatam que seguem bloqueando as operações, devido à operação de descarga realizada na sexta-feira, que, de acordo com eles, desrespeitou o acordo coletivo de 100% de mão de obra avulsa e sem nenhum tipo de acordo coletivo de vinculados.
Segundo os trabalhadores, o navio está parado a mais de 24 horas sem operação alguma e eles permanecerão na porta, para não permitir que a empresa desrespeite o acordo de 100% de avulso.
Ainda de acordo com o estivadores, não existe nenhum acordo de vínculo entre o Sindicato e as empresas Proporto e EcoPorto, mesmo com várias tentativas da diretoria através de ofícios convocando para uma mesa de negociação. O corpo jurídico do Sindicato dos Estivadores diz já ter entrado com todas as medidas judiciais contra as empresas Proporto e EcoPorto.


Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.      
                                                                                       
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.