Postagem em destaque

GREVE DOS GUARDAS PORTUÁRIOS NO RIO É CANCELADA APÓS DETERMINAÇÃO DA JUSTIÇA PARA MANTER ESCALA DE TRABALHO

  Nível de Proteção do porto chegou a ser elevado para 2 No dia 14, quinta feira, o Sindicato dos Trabalhadores nos Serviços Portuários do...

LEGISLAÇÕES

terça-feira, 8 de dezembro de 2020

0

PF LOCALIZA CASA APONTADA COMO SENDO DE COMPARSA DO NARCOTRAFICANTE ANDRÉ DO RAP

 

A PF localizou a casa após checar uma denúncia anônima de lavagem de dinheiro. Uma mulher e quatro homens foram presos em flagrante.

Na última quarta-feira (03) a Polícia Federal (PF) apreendeu R$ 1,8 milhão e US$ 730 mil em uma casa-cofre em Santos, no litoral de São Paulo. Uma mulher e quatro homens foram presos em flagrante.

Denúncia Anônima

A PF localizou a casa após checar uma denúncia anônima que alguém levaria vultosa quantia em dinheiro para a casa de alto padrão, que estava em construção, na Avenida General San Martin, 157, no bairro da Ponta da Praia, em Santos.

Campana na Casa

Em campana no local, os agentes viram o empreiteiro Marcus Rogério Quintella Squillante, após falar com os pedreiros, entrar no seu carro, um Hyundai HB20, e seguir com destino à agência de Turismo Lopestur, com sede na Avenida Marechal Floriano Peixoto, 103, no bairro do Gonzaga. Chegando lá, ele saiu do carro carregando uma sacola.

Abordagem ao Empreiteiro

Ao sair da agência ele foi abordado pelos policiais carregando uma caixa de papelão. Eles solicitaram que ele abrisse a caixa, constatando que dentro dela havia R$ 795 mil. Ao ser questionado sobre o dinheiro, ele alegou que havia trocado cerca de US$ 150 mil no estabelecimento, dizendo ainda que não tinha recebido nenhum comprovante da operação de câmbio.

Sobre a origem dos US$ 150 mil o empreiteiro alegou que recebeu o dinheiro de Ana Raffaela Santos Generozo como parte do pagamento pelos serviços prestados na construção da casa e que o dinheiro se destinaria aos pagamentos de operários e de materiais usados na obra.

Prisão na Agência de Turismo

Na sequência, os agentes entraram na agência de turismo, e abordaram os sócios e irmãos Alexandre de Oliveira Lopes e Evaristo Lopes Neto.

Após negarem a transação, os US$ 150 mil recém-trocados foram achados debaixo de um carro Tiguan estacionado na Rua Particular Santos Cruz, com acesso por uma porta lateral do estabelecimento. Junto ao veículo foi abordado o policial militar aposentado Valter Fausto Narciso.


Além dos dólares trocados pelo empreiteiro também foi achada uma bolsa de viagem contendo R$ 497.900,00. Questionado sobre a origem desse valor, o policial disse que trouxe esta quantia de São Paulo para trocá-la por aproximadamente US$ 100 mil para um grupo de chineses, recebendo pelo serviço a quantia de R$ 1 mil. Como não comprovaram a origem lícita dos valores os quatro homens receberam voz de prisão.

Prisão da Mulher

No retorno à casa, os policiais se deparam com Ana Raffaela Santos Generozo. A mulher alegou ser apenas a responsável pelo acompanhamento da obra na casa, apontando um homem como o proprietário da mesma. Enquanto a residência era vistoriada, eles observaram ela jogar um celular em uma lixeira na rua, que foi recuperado e apreendido.

Após pesquisa, os policiais levantaram que Ana Raffaela é companheira de Vinicyus Soares da Costa, 31, o Evoque, apontado pelo Ministério Público Estadual (MPE) como integrante do PCC (Primeiro Comando da Capital) e comparsa do foragido narcotraficante André Oliveira Macedo, 43, o André do Rap.

Os policiais então acreditam que o nome do proprietário da casa apontado por ela não passe de um laranja do seu companheiro.

Apreensão de valores e veículos na residência

Dentro do imóvel foi localizada a quantia R$ 37.800,00 em uma dispensa. Mais US$ 150 mil foram achados em um quarto que estava trancado.

Dois veículos que estavam na garagem da casa, e tiveram as chaves localizadas no carro do empreiteiro também foram vistoriados. No Chevrolet Zafira havia as quantias de R$ 190 mil e R$ 305 mil. A maior soma foi descoberta em um compartimento secreto. No outro veículo, um Nissan March, foi achada escondida no painel a quantia de US$ 430 mil.

A mulher e o empreiteiro não comprovaram a origem desses valores, nem deram alguma explicação convincente sobre a procedência dos reais e dólares.

Os agentes disseram que a soma das moedas nacional e norte-americana totalizou a apreensão de R$ 5,6 milhões.

Autuações

O delegado da PF Vilton Gomes de Souza autuou Ana Raffaela e o empreiteiro em flagrante por lavagem de dinheiro e crime contra o sistema financeiro nacional. Ela foi encaminhada à cadeia feminina anexa ao 2º DP de São Vicente. Ele foi recolhido à Penitenciária Dr. Geraldo de Andrade Vieira, mais conhecida por P-II de São Vicente.

Os irmãos Alexandre de Oliveira Lopes e Evaristo Lopes Neto e o PM aposentado foram autuados pelo crime contra o sistema financeiro nacional. Os donos agência de viagem pagaram cada um a fiança de R$ 10.450,00 e Valter Fausto Narciso pagou R$ 522,00. Os três responderão pelo crime em liberdade.

Evoque

Os policiais federais agora estão a procura de Vinicyus Soares da Costa, 31, o Evoque. Ele havia sido preso com comparsas armados em 12 de março de 2018, por policiais militares, no Guarujá (SP), mas está em liberdade desde março deste ano. Ele é apontado como comparsa do narcotraficante André do Rap.

Ele é suspeito de integrar a mesma quadrilha que efetuou disparo de fuzil contra guardas portuários no Terminal Santos Brasil, localizado na Margem Esquerda do Porto de Santos. Em maio deste ano, Jean Henrique Baraçal Silva, de 29 anos, um dos integrantes da quadrilha foi morto.

LEIA MAIS: GUARDA PORTUÁRIA É ALVO DE TIROS DE FUZIL NO PORTO DE SANTOS

LEIA MAIS: POLÍCIA MATA SUSPEITO DE INTEGRAR QUADRILHA DE TRÁFICO INTERNACIONAL DE DROGAS

Bi da Baixada, outro amigo de André do Rap, também tinha milhões em casa

Essa é a segunda vez em quatro meses que a Polícia Federal apreende dinheiro com comparsas de André do Rap em Santos. Em 31 de agosto, durante a Operação Caixa-Forte 2, agentes encontraram R$ 6 milhões em uma casa ligada a Moacir Levi Correa, o Bi da Baixada.

Ele e André do Rap foram condenados por tráfico internacional de drogas, mas acabaram soltos graças a habeas corpus concedido pelo STF (Supremo Tribunal Federal). Ambos continuam foragidos.

O que disseram os advogados ao site UOL

Segundo Armôa Júnior, o cliente Evoque é inocente, não lava dinheiro, não é comparsa de André do Rap, não tem nenhuma relação com a apreensão realizada pela Polícia Federal na casa em Santos e não é investigado por esse fato.

Os advogados de André do Rap, Anderson dos Santos Domingues e Áureo Tupinambá, disseram que as denúncias contra o cliente são ineptas, que ele é inocente e que isso será provado oportunamente. O UOL não conseguiu contato com a defesa de Bi da Baixada.



A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                      

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos. Caso não tenha conta no Google, entre como anônimo mas se identique no final do seu comentário.