Postagem em destaque

PM PRENDE MERGULHADOR COM 53 KG DE PASTA BASE DE COCAÍNA

  A droga seria escondida em casco de navio no Porto de Santos Na madrugada da última sexta-feira (05), um homem foi preso no Distrito de ...

LEGISLAÇÕES

terça-feira, 19 de julho de 2022

0

'FAMÍLIA BUSCA PÓ' CHEFIA TRÁFICO EM PORTOS DO BRASIL E ESTÁ NA MIRA DA PF

 

PF procura o casal Karine de Oliveira Campos, 43, e Marcelo Mendes Ferreira, 39, conhecido nos meios policiais como a "Família Busca Pó"

A Polícia Federal (PF) procura o casal Karine de Oliveira Campos, 43 anos e Marcelo Mendes Ferreira, 39 anos, conhecido nos meios policiais como a "Família Busca Pó", responsáveis pelo envio de toneladas de cocaína para a Europa, via portos brasileiros, a partir de 2018.

Karine, também apelidada de "rainha da cocaína" no Porto de Santos (SP), é condenada a 17 anos e 2 meses por tráfico internacional de drogas e Marcelo, a 15 anos e dois meses. Marido e mulher são acusados de exportar 3,9 toneladas da droga para países europeus.

Fontes ligadas à PF disseram que o casal é ligado ao ex-major da Polícia Militar (PM) do Mato Grosso do Sul, Sérgio Roberto de Carvalho, 63, o Major Carvalho, chamado na Europa de "Escobar brasileiro". Ele é considerado um dos maiores narcotraficantes do mundo e foi preso na Hungria no último dia 21.

A reportagem não conseguiu localizar os advogados de Karine e Marcelo, mas publicará a versão dos defensores de ambos assim que houver um posicionamento.

Na manhã da última quarta-feira (13), a PF deflagrou a Operação Maritimum nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Ceará e Pará para desarticular uma quadrilha especializada no tráfico internacional de cocaína.

Segundo a PF, as investigações começaram em 2021 e identificaram três dos maiores traficantes em atividade no Brasil. Um deles é o Major Carvalho. As fontes garantem que os outros dois são justamente Karine e Marcelo, ambos procurados também pela Interpol, a Polícia Internacional.

Mulher lidera o bando

Em 2019, Karine foi acusada de liderar um bando especializado nas remessas de cocaína para a Europa pelos portos das regiões Nordeste, Sul e Sudeste do Brasil. A droga era escondida em contêineres, em meio a cargas lícitas, e enviada para portos da Bélgica, França, Holanda, Itália, Espanha e Portugal.

Em ao menos seis oportunidades, entre janeiro e dezembro de 2018, as remessas totais de 3,9 toneladas de cocaína chegaram ao destino final. No Brasil, em 2019, foram apreendidas 1,2 tonelada em Itajaí (SC) e 1,3 tonelada no Guarujá (SP), além de US$ 7,2 milhões e R$ 2 milhões.

Os agentes federais chegaram ao nome de Karine durante uma apreensão de 968 kg de cocaína e R$ 1 milhão no Guarujá. Em uma casa onde foi encontrada parte da droga, os policiais localizaram documentos falsos com fotos dela, usados para fazer a lavagem de dinheiro, segundo a PF.

Além de Karine e Marcelo, a PF identificou outros três integrantes do mesmo núcleo durante investigações da Operação Alba Vírus. Eles tiveram a prisão preventiva decretada. O juiz Roberto Lemos dos Santos Filho, da 5ª Vara Federal de Santos condenou o casal em 23 de setembro de 2020.

Mas em 2 de agosto de 2021, o STJ (Superior Tribunal de Justiça), substituiu a preventiva de Karine por prisão domiciliar porque à época ela tinha dois filhos menores: uma menina de 5 anos e um menino de 8 anos. Ela e o marido continuam foragidos e a suspeita é de que estejam longe do Brasil.

Na operação Maritimum, os policiais federais apreenderam quatro toneladas de cocaína em Areia Branca, no Rio Grande do Norte, e ao menos uma tonelada e um fuzil no Guarujá.

A 2ª Vara Criminal da Justiça Federal do Rio Grande do Norte expediu 46 mandados de prisão preventiva e 90 mandados de busca e apreensão nos sete estados. Também foi deferido o bloqueio de R$ 169,6 milhões nas contas bancárias dos investigados.

O nome da Operação Maritimum é uma referência ao modo de atuação da organização criminosa que utiliza o transporte marítimo, via portos brasileiros, para exportar cocaína aos países da Europa.

Fonte: Por Josmar Josino – Site UOL


Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.      

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos. Caso não tenha conta no Google, entre como anônimo mas se identique no final do seu comentário.