Noticias e artigos em tudo que envolve a segurança nos portos do Brasil

Postagem em destaque

AUTORIDADE PORTUÁRIA DE SANTOS PUBLICA EDITAL DE CONCURSO PARA A GUARDA PORTUÁRIA

As inscrições serão aceitas durante os dias 1º de abril a 06 de maio. A data prevista para a prova é 23 de junho A Autoridade Portuária de...

LEGISLAÇÕES

terça-feira, 12 de março de 2024

0

PF REALIZA OPERAÇÃO CONTRA ORCRIM QUE ENVIAVA COCAÍNA PARA A EUROPA ATRAVÉS DE VÁRIOS PORTOS

 

A investigação se iniciou após a apreensão de 330 kg de cocaína, escondidos em uma carga de mel, no Porto do Pecém

A Polícia Federal (PF) deflagrou na última quarta-feira (06), com apoio da Coordenadoria de Inteligência da SSPDS/CE e da Receita Federal do Brasil (RFB), a Operação Nectar, que teve por objetivo desbaratar organização criminosa especializada no tráfico de internacional de cocaína para a Europa por meio do modal marítimo portuário.

Cerca de 130 policiais federais cumpriram, em oito Estados da Federação (CE, PB, RN, SC, PE, PR, RJ, SP) e no exterior, oito mandados de prisão preventiva, 22 mandados de prisão temporária, 30 mandados de busca e apreensão e 88 ordens de bloqueio de bens e valores, todos expedidos pela Justiça Federal do Ceará. As investigações correm sob segredo de justiça.

As ações foram realizadas no entorno do Porto do Pecém, em São Gonçalo do Amarante, na Região Metropolitana de Fortaleza, tendo executado mandados em imóveis na localidade e também na Capital, Fortaleza.

A investigação da PF no Ceará se iniciou após a apreensão de 330 kg de cocaína, escondidos em uma carga de mel, em um contêiner que sairia do Porto do Pecém, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), para a Bélgica. A droga foi avaliada em R$ 49 milhões. A utilização de mel para esconder o ilícito motivou o nome da Operação Nectar.

Segundo o delegado regional da Polícia Federal no Ceará, Victor Fernandes, cerca de 7 toneladas de cocaína foram apreendidas em vários momentos e locais no Brasil e no exterior, estariam relacionadas à organização criminosa em questão.

No decorrer dos trabalhos investigativos, a PF, com o apoio de outras autoridades, conseguiu identificar um engendrado esquema que possibilitava o envio da droga ilícita ao exterior através de diversas estruturas portuárias.

De acordo com a PF, entre os investigados, há financiadores e executores diretos do tráfico internacional de drogas. A organização criminosa também contava com apoiadores que conseguiam circular nos portos brasileiros e facilitam o envio da droga, para escondê-la das autoridades.

Apreensão e prisão

Foram apreendidos R$ 100 mil em espécie e 15 suspeitos foram capturados.

O delegado Victor Fernandes afirmou que a PF irá analisar o material apreendido e interrogar os presos, para avançar na investigação, "o que deve confirmar as suspeitas, relacionar os indivíduos e também pode resultar em novos trabalhos".

Caso sejam condenados, os envolvidos poderão responder por tráfico internacional de drogas, organização criminosa e lavagem de dinheiro, com penas máximas somadas de até 30 anos de prisão.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.   

* Texto: O texto deste artigo relata acontecimentos, baseado em fatos obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis e dados observados ou verificados diretamente junto a colaboradores.

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e adicionado o link do artigo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos. Caso não tenha conta no Google, entre como anônimo mas se identique no final do seu comentário e insira o seu e-mail.