Postagem em destaque

PF FLAGRA PORTUÁRIOS COM PACOTES DE COCAÍNA NO CORPO PARA EMBARQUE EM NAVIO

Trabalhadores do Porto de Santos tentaram levar carregamento até navio atracado no cais, que foi cercado pela Guarda Portuária. Tablete...

terça-feira, 20 de setembro de 2016

0

RECEITA APREENDE 322 KG DE COCAÍNA EM NAVIO NO PORTO DE SANTOS


Foto: Divulgação Receita Federal


A apreensão ocorreu no Navio San Nicolas, atracado no Terminal da Santos Brasil, na Margem Esquerda do Porto de Santos

Na madrugada desse domingo (18) a Receita Federal interceptou mais um embarque de cocaína. A apreensão ocorreu no Navio San Nicolas, atracado no Terminal da Santos Brasil, na Margem Esquerda do Porto de Santos, no litoral de São Paulo.
Segundo informou a Receita Federal, a operação teve início por volta das 5h. Equipes da Alfândega desconfiaram da carga suspeita por meio de monitoramento remoto de navios. Foram selecionaram 40 contêineres para verificação. O contêiner no qual foi localizada a droga tinha como destino o Porto de Le Havre, na França. Dentro dele, foram encontradas 11 sacolas contendo cerca de 322 kg de cocaína.
Foto: Divulgação Receita Federal
A cocaína apreendida foi conduzida à Delegacia da Polícia Federal em Santos. Até momento, ninguém foi preso.
Com a apreensão realizada no último domingo, a quantidade apreendida este ano já supera 6 toneladas. O número é quase 6 vezes maior que o registrado em todo o ano passado.
Todas as apreensões de entorpecentes realizadas em 2016 foram de cocaína. Em geral, a droga estava escondida em contêineres que transportavam outros tipos de carga e tinham como destino ou passariam por portos da Europa.
A inserção de drogas em contêineres com cargas regulares sem o conhecimento dos proprietários é uma técnica conhecida como "rip off loading". As cargas utilizadas pelos traficantes foram as mais diversas, como café solúvel, argamassa e farelo vegetal.
As apreensões são fruto do aprimoramento das técnicas de análise e gerenciamento de risco aliadas ao uso intensivo de tecnologia pela Receita Federal. Uma central monitora os recintos alfandegados. A análise de imagens de escâneres e o uso de cães de faro também fazem parte do trabalho desenvolvido pelos auditores-fiscais e analistas-tributários do órgão.
Últimas apreensões
No dia 31 de agosto, foi realizada a maior apreensão dos últimos anos: 1,5 tonelada de cocaína. A droga estava oculta em contêineres que transportavam pisos e bobinas de papel. O destino era o porto de Antuérpia, na Bélgica.
Em 2 de setembro, a Receita Federal encontrou de 600 quilos de cocaína em bolsas que estavam dentro de um contêiner com carga de açúcar. O destino do contêiner era o porto de Tunísia, na África, com passagem pelo porto de Gioia Tauro, na Itália.
No dia 9 de setembro, foram apreendidas várias bolsas que continham mais de uma tonelada de cocaína. A droga estava escondida em três contêineres com sucata de metais e vidro. O destino era o porto de Antuérpia, na Bélgica.

A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                                                                                                                          
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.
                                                                                                                                                
COMENTÁRIOS

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES