Postagem em destaque

GREVE DOS GUARDAS PORTUÁRIOS NO RIO É CANCELADA APÓS DETERMINAÇÃO DA JUSTIÇA PARA MANTER ESCALA DE TRABALHO

  Nível de Proteção do porto chegou a ser elevado para 2 No dia 14, quinta feira, o Sindicato dos Trabalhadores nos Serviços Portuários do...

LEGISLAÇÕES

quarta-feira, 13 de outubro de 2021

0

EMPRESÁRIO E EX-PM SÃO PRESOS NO ES AO TENTAR ENVIAR COCAÍNA PARA A EUROPA

 

Eles tentaram enviar 350 kg de cocaína pura para a Bélgica em meio a chapas de granito

Um empresário e um ex-policial militar foram presos em flagrante em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Espírito Santo, enquanto tentavam enviar 350 kg de cocaína pura para a Bélgica em meio a chapas de granito.

A ação da Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Investigações Criminais (Deic) de Cachoeiro de Itapemirim, foi deflagrada na noite de quarta-feira (06), e o entorpecente foi apreendido no momento em que era descarregado de uma carreta bitrem, na localidade de Morro Grande.

Segundo o superintendente de Polícia Regional Sul, delegado Faustino Antunes Simões Filho, a investigação começou há cerca de três meses, com a apuração de roubos de cargas registrados no município.

“A Deic vem trabalhando nessa apuração e os levantamentos acabaram trazendo outras informações à tona. Nessa quarta, com a informação de que haveria uma transação suspeita na região de Morro Grande, os policiais realizaram uma campana e flagraram o momento em que a droga era retirada da carreta”, relatou.

O titular da Deic de Cachoeiro de Itapemirim e responsável pela investigação, delegado Rafael Amaral, afirmou que o empresário de 34 anos, morador de Cachoeiro, assumiu que foi o responsável por intermediar o envio.

O ex-policial militar de 44 anos, morador de Linhares, e expulso da PMES por associação ao tráfico de drogas, também confessou sua participação e explicou que o entorpecente seria enviado 'camuflado' em chapas de granito.

"Ele explicou que a cocaína seria enviada para a Bélgica, escondido em chapas de granito que foram serradas e, posteriormente, seriam lacradas com chapas inteiras, para camuflar a droga, e embarcadas em contêineres no Porto de Vitória”, explicou o delegado Rafael Amaral.

Os presos foram autuados em flagrante pelo crime de tráfico internacional de drogas e serão encaminhados ao Centro de Detenção Provisória de Cachoeiro de Itapemirim.

Como os policiais efetuaram a prisão em flagrante

Por volta das 19h30 de quarta-feira (06), enquanto realizavam a campana, os policiais visualizaram uma carreta bitrem descarregada, ocupada apenas pelo motorista, entrando em um galpão onde funciona a serraria de uma marmoraria, na localidade de Morro Grande e, em seguida, um veículo com dois ocupantes.

Depois de algum tempo, o motorista da carreta passou a "desmontar" parte da carroceria, e junto com os outros dois homens, passou a retirar diversos pacotes que estavam em um fundo falso da carreta, colocando-os no porta malas do veículo branco. Neste momento, os policiais entraram no galpão e deram voz de prisão.

“Quando verificamos o carregamento, constatamos que tratava-se de cocaína. Eram 350 pacotes, de aproximadamente um quilo cada um. O homem que conseguiu fugir era o motorista da carreta, que já está identificado”, disse o titular da 7ª Delegacia Regional de Cachoeiro de Itapemirim, delegado Romulo Carvalho Neto.

O delegado-geral da Polícia Civil, José Darcy Arruda, destacou que operação demonstra a importância da investigação e do serviço de inteligência.

“Esta é uma apreensão robusta realizada pela Polícia Civil do Espírito Santo, que demonstra a importância da investigação e do serviço de inteligência. A investigação policial é sigilosa, às vezes demanda tempo, e tem que ser assim, para que ocorra o verdadeiro combate à criminalidade, com o desmantelamento de organizações criminosas e prisões qualificadas. A Polícia Civil vem trabalhando com inteligência e ações integradas, e o resultado são ações como esta”, disse.

Automóveis, dinheiro e celulares apreendidos

Além da droga, foram apreendidos dois automóveis, um caminhão trator e os respectivos reboques, pequena quantidade de dinheiro e aparelhos telefônicos.

Fonte: Folha de Vitória


Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.      

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos. Caso não tenha conta no Google, entre como anônimo mas se identique no final do seu comentário.